Da Redação*

A Polícia Civil do Mato Grosso do Sul prendeu nesta terça-feira (20) os três suspeitos de terem cortado o pescoço de um indígena e o terem enterrado vivo no dia 2 de dezembro. O caso aconteceu em Iguatemi (MS), 412km de Campo Grande. Os suspeitos são dois adolescentes de 16 e 17 anos e mais um de 19 anos. A cova era rasa e o homem conseguiu escapar com vida.

O jovem de 17 anos se apresentou à Delegacia de Sete Quedas para confessar o crime após a repercussão. Nesta terça-feira, a Polícia Civil cumpriu os mandados de prisão dos outros dois que estavam foragidos, e os três assumiram a autoria do crime.

O caso ocorreu após uma briga entre o indígena, de 31 anos, e os três rapazes. Eles trabalhavam em um sítio na zona rural de Iguatemi. A vítima sofreu diversas lesões por facadas nos braços, mãos e costas, e uma mais grave na cervical, uma perfuração de cerca de 10cm. Após isso foi enterrado vivo.

Ele contou que conseguiu sair da cova sozinho, mesmo ferido. Depois de passar a noite escondido, retornou ao sítio na manhã seguinte, onde relatou o ocorrido ao proprietário, que chamou uma ambulância.

*Com informações do Jornal O Globo