Texto e Imagem: Divulgação

Estão abertas até dia 28 de agosto as inscrições para o Curso de Extensão Pedagogia Feminista Negra. Fruto de parceria com a Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e com aulas online e gratuitas toda quarta-feira a partir das 19h, o curso tem como objetivo reunir estudantes e professores da Rede Básica de Ensino e integrantes de movimentos sociais ligados à educação de todo o Brasil.

Tendo o pensamento de mulheres negras como ponto de partida, o curso busca a construção de caminhos que desaguem em práticas antirracistas – dentro e fora da universidade.

O Curso é idealizado pela Profa. Doutora. Carolina S.B Pinho e tem coordenação pedagógica das profa. Mestra. Tayná V. L. Mesquita e profa. Mestra. Rívia J. Santos. O curso é composto por um corpo docente de mulheres negras educadoras de várias cidades do Brasil e de países do continente americano. Somam-se ao time ativistas de movimento sociais de diferentes cidades do território nacional.

O intuito é condensar o pensamento de mulheres atuantes nos vários níveis de educação: básica, acadêmica e ativista. A primeira edição do Pedagogia Feminista Negra aconteceu em 2020 e contou com mais de 1.300 incrsições. Cerca de 100 pessoas foram contempladas.

As aulas foram organizadas em dois módulos, com início em 14 de setembro, se estendendo até 14 de dezembro. O referencial teórico escolhido vai desde Angela Davis, passando por Luiza Bairros, Patricia Hill Collins, bell hooks, Eliane Cavallero, entre outras.

A segunda edição do Curso de Extensão Pedagogia Feminsta Negra já tem as seguintes professoras confirmadas:

  • Anielle Franco – Instituto Marielle Franco
  • Carolina Santos Barroso de Pinho – Universidade Estadual de Feira de Santana
  • Tayná Victória de Lima Mesquita – Universidade Estadual de Campinas
  • Rívia de Jesus Santos – Instituto Federal da Bahia
  • Winnie Bueno – Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Luane Bento dos Santos – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
  • Renailda Ferreira Cazumbá – Universidade Estadual de Feira de Santana
  • Thiffany Odara de Lima da Silva – Universidade Estadual da Bahia
  • Eliane Cavalleiro – Universidade de Brasília
  • Katemari Rosa – Universidade Federal da Bahia
  • Keisha-Khan Y. Perry – University of Pennsylvania – EUA
Diversidade de vozes por uma educação antirracista

O perfil das cursistas atendidas pelo Pedagogia Feminista Negra reitera a importância da diversidade de vozes para a construção de um pensamento antirracista.

Na primeira turma foram contempladas mulheres negras do ensino médio, egressas do sistema penal, em fase de graduação ou pós-graduação, além de professoras da rede básica e do ensino superior.

Deu em livro

Organizado pelas professoras Carolina Pinho e Tayná Mesquita, o livro ‘Pedagogia Feminista Negra: primeiras aproximações’, baseado nas aulas da primeira turma, foi lançado em 2022 pela editora Veneta e esteve no ranking dos mais vendidos da Livraria LDM, de Salvador, e na Amazon.

“O curso de extensão ‘Pedagogia Feminista Negra’ se justifica pela necessidade de consolidar uma pedagogia articulada com as necessidades de construção de uma educação antirracista, além de resgatar as contribuições teóricas de mulheres negras que historicamente foram negadas como conhecimento válido pela universidade”, afirma a professora Carolina Pinho.

Inscrição

As inscrições estão abertas até dia 28 de agosto através do link:

https://forms.gle/GmciLz3f86c1QJMB8

Para mais informações siga @pedagogiafeministanegra no instagram