O mundo pós-coronavírus aprofundou ainda mais a presença dos meios de comunicação na vida cotidiana, principalmente a partir dos dispositivos móveis conectados à internet. À luz deste cenário, a plataforma Semiotica Antirracista abre inscrições para o curso Meios de Comunicação e Sociedade: o mundo na era da mediatização de tudo.

Com carga horária de 4 horas, divididas em duas aulas nos dias 2 e 3 de outubro, o curso propõe fomentar uma reflexão sobre os rumos da sociedade na relação com as tecnologias da comunicação, e os desafios colocados por uma mediatização cada vez mais veloz de todas as esferas da vida social..

“Praticamente todas as áreas profissionais vêm sendo engolidas pela tiktokzação das profissões. Vemos pessoas reclamando de exaustão e frustração diante da velocidade imprimida pela mediatização. Queremos convidar as pessoas para pensar essas questões junto conosco”, afirma Bruna Rocha, coordenadora executiva da plataforma.

Para Cássio Santana, coordenador e professor na Semiótica Antirracista, “a mediatização é uma realidade em praticamente todos os âmbitos de nossas vidas”.

“Mediatização se refere a mudanças nos meios de comunicação que, de alguma maneira, se relacionam com mudanças na sociedade e na cultura. A forma pela qual os diferentes dispositivos conectados à internet estão, hoje, imbricados nas formas que nos relacionamos é, sem dúvida, um dos grandes fenômenos sociais de nossa época”, disse.

O curso acontecerá na modalidade virtual. A inscrição (R$50) deve ser efetuada via formulário on-line disponível nas redes da Semiótica Antirracista. A plataforma tem uma política de bolsas orientada para profissionais de mídias negras.

Como será o curso?

Ancorado na discussão sobre mediatização da cultura e da sociedade, o curso irá apresentar um panorama sócio-histórico de diferentes fases na relação entre meios de comunicação e sociedade, à luz das teorias da comunicação e do jornalismo.

As aulas serão subsidiadas por um conteúdo programático interdisciplinar, com disponibilização de bibliografia nuclear e complementar, bem como dinâmicas de discussão síncrona durante os encontros. O público alvo são profissionais de Comunicação e áreas afins.

Professorxs

Bruna Rocha é jornalista, escritora, ativista e pesquisadora. É Assessora de Comunicação do Corra pro Abraço, programa de Redução de Danos do Governo do Estado da Bahia. Doutoranda e mestra em Comunicação e Cultura Contemporâneas (PósCom/UFBA), pesquisa a relação entre discurso, mediatização e acontecimento, a partir da cobertura do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes.  Foi diretora de Mulheres da UNE e secretária de Mulheres do Coletivo Enegrecer. Coordenou o 7° Encontro de Mulheres Estudantes da UNE, em 2016. É idealizadora e uma das coordenadoras do curso Racismo e Mídia no Brasil: uma abordagem semiótica.

Cássio Santana é jornalista, escritor, mestre e doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas (PósCom) da Universidade Federal da Bahia (UFBA), membro do Centro de Estudo e Pesquisa em Análise do Discurso (Cepad/UFBA). Pesquisa Análise do Discurso e Teorias da Comunicação, com interesse na construção dos discursos sociais. Jornalista da Editoria de Política do Jornal A Tarde. É um dos coordenadores do curso Racismo e Mídia no Brasil: uma abordagem semiótica.

Serviço

O que é? Meios de Comunicação e Sociedade: o mundo na era da mediatização de tudo.

Quando? 2 e 3/10, das 16h às 18h

Onde? Google Meet

Investimento: R$ 50

Informações: semioticantirracista@gmail.com

Inscrições: https://forms.gle/gxS7k95cx7twz3m76