A produção nasce com o objetivo de gerar maior visibilidade para o cenário musical do interior baiano

Texto e Imagem: Divulgação

O primeiro episódio do programa de entrevistas Cena75 foi ao ar no dia 26 de fevereiro, com participação do MC de rap Quadra Sul. O programa será exibido quinzenalmente através do Youtube. A primeira temporada traz seis (6) episódios e cada um deles apresenta um MC ou produtor(a) musical do Recôncavo baiano. A apresentação é comandada por Felipe Ramos, que é DJ, beatmaker e produtor musical, mais conhecido como DJ F3LIP3.

O tema abordado é o cenário do Rap 075, movimento musical que engloba todas as cidades baianas com o DDD de mesmo número. A cada quinzena o programa receberá um(a) artista que vem impulsionando a indústria fonográfica do rap na região para falar sobre  suas trajetórias, identidades, processos criativos, dificuldades, perspectivas e projetos de vida no meio artístico, político e cultural em que atuam.

Para produtores e MCs do interior da Bahia ainda existem inúmeras limitações que comprometem os processos de produção e distribuição musical, como a falta de acesso a estúdios, equipamentos, espaços para se apresentar e de visibilidade. Apesar disso, a cena do Rap 075 está ativa, em movimento e utilizando da arte para discutir questões sociais relevantes e pensar em soluções comunitárias para os problemas enfrentados em seus locais de atuação.

DJ F3LIP3 é uma figura reconhecida no meio musical do interior baiano e, há mais de uma década, vem construindo ações de cunho artístico e político-comunitário nas periferias de Cachoeira (BA). É um dos fundadores da gravadora e selo independente Ibori Studio e da festa Baile Pelo Certo, que acontece há mais de quatro anos. Como um dos idealizadores e apresentador do programa Cena75, seu objetivo é proporcionar um espaço de visibilidade para o rap e artistas do interior.

Assista aos episódios já disponíveis pelo canal no YouTube

O projeto é uma realização 75Produções em parceria com a Odé Produções e tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.