Texto e Imagem: Divulgação

A programação da Cinemateca do MAM apresenta no mês de julho a mostra Dias com Viviane: trajetória audiovisual de Viviane Ferreira. Durante a mostra, o público terá acesso a filmes realizados pela cineasta de forma online e gratuita. Os filmes foram programados entre os dias 2 de julho a 5 de agosto, através da página oficial da Cinemateca do MAM no Vimeo.

Viviane Ferreira começou a construir sua carreira no audiovisual na virada da primeira década do século XXI. Entre curtas e médias metragens de ficção ou documentais, além de videoclipes e outros formatos de produção, Viviane estabeleceu-se como uma importante referência do audiovisual negro brasileiro. Foi a segunda mulher negra a dirigir um longa-metragem no Brasil, com o filme Um Dia Com Jerusa (2020).

A produção de Viviane nasce num momento de transição tecnológica, de estruturação de novas políticas públicas e de expansão da produção fora dos eixos tradicionais e hegemônicos de produção do audiovisual no Brasil. Com a mostra a Cinemateca do MAM pretende revisitar parte dessa produção em uma tentativa de pensar e compreender o cinema que foi feito no Brasil ao longo dessas duas primeiras décadas deste século. Além de cineasta e advogada, Ferreira é uma ativista e uma liderança na produção independente brasileira, criando e assumindo a presidência da APAN – Associação de Profissionais do Audiovisual Negro e em 2021, assumindo a direção da SPCine, distribuidora da prefeitura da cidade de São Paulo.

Programação

As sessões estão divididas em cinco programas, que seguem uma ordem cronológica das realizações da diretora. O primeiro programa está sendo exibido do dia 2 e vai até 8 de julho e apresenta duas obras produzidas na primeira década dos anos 2000. O média-metragem Dê sua ideia, debata é um documentário que apresenta opiniões diversas acerca de temas como afrocentrismo, diáspora africana e classificação racial.  Já o curta-metragem Mumbi7cenas pós Burkina traz a cineasta Mumbi no processo de construção de um roteiro, rememorando obras importantes da história do cinema brasileiro.

O segundo programa exibe videoclipes dirigidos pela realizadora através da produtora Odun Filmes e o curta-metragem O Dia de Jerusa, selecionado e premiado em festivais como Rotterdã, Tiradentes, Mostra Internacional de São Paulo e Festival Internacional de Mulheres no Cinema. O dia de Jerusa apresenta as personagens Silvia e Jerusa, que compartilham em uma tarde vivências que remontam às suas ancestralidades. O programa será exibido entre os dias 9 e 15 de julho.

O terceiro programa acontece dos dias 16 a 22 de julho, apresentando o documentário Peregrinação, realizado em 2014. A obra conta a trajetória do candomblé como estratégia de resistência da população negra no Brasil por meio das experiências de um escritor africano, da região do Djibuti, em viagem a Salvador/BA e de uma produtora cultural brasileira, do Rio de Janeiro, em sua primeira viagem à Ilha de Goré, no Senegal.

Já o quarto programa será exibido dos dias 23 a 29 de julho, com a obra Sambailando, que apresenta as origens e desenvolvimento do estilo musical Samba Rock. Finalmente, a quinta sessão acontece durante os dias 30 de julho a 5 de agosto, apresentando o filme Pessoas- Contar para Viver, dirigido e apresentado pelos diretores Marcelo Machado, Marco Del Fiol, Pedro Cezer, Tatiana Toffoli e Viviane Ferreira.

Além das exibições dos filmes, a programação conta com um debate com a realizadora Viviane Ferreira e mediação da professora Izabel Melo da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), no dia 16 de julho às 16h, através do canal da Cinemateca do MAM no Youtube e Facebook.

 

Serviço

Data: de 2 de julho a 5 de agosto de 2021

Local da exibição dos filmes: ​ Canal da Cinemateca do MAM (www.vimeo.com/channels/cinematecadomam)

Local do debate: Youtube e Facebook do MAM Rio

Ingresso: Gratuito