Hub de desenvolvimento e inovação focado em formação e acolhimento dá força à ascensão de mulheres negras no mercado de tecnologia

 

Num momento em que o mundo passa por uma pandemia, mercados tradicionais sucumbem com a retração econômica mundial, que deve chegar a 3% no fim de 2020 segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI). Em contrapartida, muitas empresas com foco em tecnologia expandem seus negócios vertiginosamente. Mas, onde estão as mulheres negras neste segmento? O Estudo #QuemCodaBr, lançado em 2019, mostra que não há nenhuma pessoa negra em 32,7%  das equipes que trabalham com tecnologia no país. O cenário é ainda menos representativo no caso de mulheres negras ocupando esses postos.

Barbara Aguilar

Para romper com essa distorção, a programadora, educadora e mulher negra Barbara Aguilar, em parceria com a também educadora, historiadora e estudante de Ciências de Dados, Allana Cardoso, criou o Kilombo Tech. Trata-se de um hub[1] de inovação e impacto, com foco na transformação social através da inserção de mulheres negras no mercado tecnológico. Um espaço de formação, acolhimento e troca, onde as mulheres podem falar sobre as possibilidades de carreira na Tecnologia da Informação (TI), novas perspectivas profissionais e romper as barreiras que as afastam sistematicamente da área de TI.

Desenvolvedora front-end, professora de JavaScript e liderança negra acelerada pelo Fundo Baobá, Aguilar conta o motivo que a levou a fundar o projeto: Em maio de 2009, propus falar sobre racismo e tecnologia em um grande evento de TI de Belo Horizonte. Para minha surpresa o tema não foi considerado relevante o suficiente para ser apresentado ali e, segundo a própria coordenação, a cota de pessoas pretas palestrantes já tinha sido preenchida. Diante dessa frustração, decidi procurar outras mulheres negras que sentiam e viviam o mesmo que eu. Encontro com a Allana nos deu força para tornar o Kilombo Tech possível”.

Allana Cardoso

Dividido em quatro eixos de atuação em formato de séries, o hub vai educar, explicar, conectar e formar mulheres negras que queiram conhecer o universo tecnológico. “Queremos criar pontes, formar e possibilitar a criação de novas narrativas acerca da vida profissional de mulheres pretas. Existe um mercado de TI ávido por profissionais e um potencial imenso entre essas mulheres, queremos ser uma ponte que ajuda a construir esse caminho”, explica Allana Cardoso.

Em 2019, ainda em fase de desenvolvimento, o Kilombo Tech passou por um processo de incubação e aceleração pelo programa Corre Criativo, criado pela aceleradora FA.VELA com o objetivo de formar lideranças e auxiliar no desenvolvimento de negócios. A ideação apresentada em formato de pitch foi a vencedora da competição final realizada entre os negócios acelerados. A primeira iniciativa, realizada em parceria com o projeto Negro Em Movimento da MaxMilhas, trouxe o coletivo paulista UX Pra Minas Pretas pela primeira vez para Minas Gerais, numa imersão de três dias sobre Experiência do Usuário (UX – User Experience) para 25 mulheres negras.

 

O Kilombo Tech

Assim como as Comunidades Quilombolas no Brasil, que abrigam e transmitem o saber dos povos que aqui chegaram, o Kilombo Tech se propõe a ser o abrigo que vai ajudar a preparar e fortalecer as mulheres negras para conquistar seu espaço no mercado de tecnologia. Segundo o levantamento do site Gênero e Número, elas são pouco mais de 15% do total de ingressantes nos cursos de informática no país.

Com a pandemia e a necessidade de isolamento social, as ações para 2020 preveem lives, dicas de materiais de estudo e formação com workshops e aulas gratuitas. Para ter acesso ao conteúdo é só seguir @kilombotech no Instagram e acompanhar as publicações por lá.

 

Imagem de Destaque: Kilombo Tech no prêmio corre criativo

Para saber mais sobre o assunto: 

Poadcast “O poder das Comunidades de Tecnologia” com Barbara Aguilar

 

[1] Hub (traduzido do Inglês, “pivô”) ou concentrador é o processo pelo qual se transmite ou difunde determinada informação, tendo, como principal característica, que a mesma informação está sendo enviada para muitos receptores ao mesmo tempo (broadcast). Este termo é utilizado em rádio, telecomunicações e em informática. (Fonte: Wikipedia)