Da Redação

Mais duas jovens entraram para as estatísticas do feminicídio na Bahia no último domingo (10). Jéssica Ribeiro Reis, de 28 anos, foi assassinada com uma facada no peito, o suspeito do assassinato é o marido da vítima,  identificado como Moisés Souza. 

O crime aconteceu na casa onde a família morava, no Subúrbio Ferroviário de Salvador (BA). O pai da vítima, seu Florisvaldo Reis,  declarou ao portal G1, que o assassinato aconteceu na presença do filho de Jéssica, de 2 anos.”Além de ter feito isso, ele deixou o menino sozinho dentro de casa com o corpo”, desabafou.

De acordo com as informações, horas antes do feminicídio o suspeito teria ligado para seu Florisvaldo, para reclamar da companheira e pedindo para que ele fosse buscá-la. O  relacionamento do casal tinha cerca de 2 anos, Moisés de Souza não foi encontrado no local do crime. O caso está sob investigação da 2ª Delegacia de Homicídio.

Na cidade de Uibaí, uma jovem foi morta pelo ex-namorado na frente da irmã

A jovem, Beatriz de Jesus Loula, foi assassinada, um dia depois de completar 22 anos, pelo ex-namorado. De acordo com familiares, Beatriz  foi morta com golpes de faca, dentro de casa, na frente da irmã de 12 anos. A jovem deixou um filho de 7 anos, que dormia na hora do assassinato.

O casal teria terminado o namoro de 6 meses, o suspeito que não teve a identidade divulgada, não aceitava o fim da relação.“Ele não estava aceitando o fim e vivia ameaçando ela. Mas ela não achava que ele fosse capaz de fazer alguma coisa e continuou seguindo com a vida dela. Aí ele esperou o momento oportuno para poder fazer isso”, declarou a tia da vítima ao jornal Correio, a mulher não quis se identificar.

De acordo com nota da polícia militar, a guarnição foi informada do crime, por volta de 06h30 do último domingo, a jovem já foi encontrada sem vida. O caso é investigado pela Polícia Civil, o suspeito do crime  segue sendo procurado.

De acordo com pesquisa, a Bahia apresenta um caso de violência contra mulher, registrado a cada dois dias

De acordo com a pesquisa “Elas vivem: dados da violência contra a mulher”, da Rede de Observatórios da Segurança, a Bahia tem um caso de violência contra a mulher registrado, a cada dois dias. Em contrapartida a frequência no registro de mortes, o estado  apresentou queda de 31% nos registros de feminicídio, no ano de 2021.