O curso “Cultivo Celular em 3D” é ofertado para pesquisador com renda mínima individual mensal de até R$ 2.500

A Eppendorf, empresa alemã de Life Science especializada em soluções para laboratórios, iniciou a seleção para o programa de Bolsa de Estudos para o curso “Cultivo Celular em 3D”. Em parceria com a GCell, as aulas acontecem entre os dias 25 a 27 de julho, em módulo on-line e presencial no Instituto SENAI de Inovação em Biotecnologia, em São Paulo.

A seleção é destinada apenas para pessoas autodeclaradas negras, residentes no estado de São Paulo e que comprovem renda mínima individual mensal de até R$ 2.500. Além disso, é necessário estar regularmente matriculado no último ano de graduação na área de Biologia, Farmácia, Biomedicina, Biotecnologia ou pós-graduação na área de Biociências, ou trabalhar com cultivo celular.

Os interessados precisam enviar por e-mail para (eppendorf@eppendorf.com.br) com currículo, nome completo, autodeclaração étnico-racial, endereço, comprovante de residência e de renda individual, telefone, além de responder à pergunta: “Por que quero fazer o curso Cultivo Celular 3D?”. As inscrições vão até o dia 17 de junho.

“Na ciência brasileira, há predominantemente pesquisadores brancos, e, oferecendo esse acesso aos estudantes e cientistas negros, estamos iniciando uma pequena promoção de uma diversidade étnica na ciência, a fim de tornar Brasil um país mais justo e inclusivo para todos”, afirma Adriana Machado, diretora de Marketing da Eppendorf para a América Latina.

Uma comissão julgadora, composta por um representante da Eppendorf do Brasil, um da GCell e outro do SENAI Biotecnologia, avaliará a melhor resposta. O resultado será divulgado no dia 27 de junho. As despesas com alimentação, transporte e hospedagem durante o período do curso presencial ficarão a cargo da Eppendorf. Mais informações sobre o curso podem ser encontradas no site (https://www.gcell3d.com/cultivocelular3d).