Crime aconteceu na madrugada do último domingo (17), e o suspeito está preso preventivamente

Imagem Reprodução

Na madrugada do último domingo (17), Kezia Stefany da Silva Ribeiro, 21 anos, foi morta a tiros dentro de um apartamento, no bairro do Rio Vermelho, em Salvador. O namorado da vítima, com quem mantinha um relacionamento há cerca de dois anos, é o suspeito do crime.

José Luiz de Britto Meira Júnior, que é advogado criminalista, ainda chegou a levar o corpo da namorada para o Hospital Geral do Estado (HGE). Ele teve a prisão em flagrante convertida em preventiva pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) na tarde desta segunda-feira (18), e está preso, aguardando audiência de custódia.

A jovem era natural de Muritiba, município baiano, e foi adotada ainda recém-nascida pela família, que é de Feira de Santana, também no interior da Bahia. Horas antes de ser assassinada, postou um vídeo nas redes sociais, em uma piscina e tomando bebida, onde é possível ver que ela está em uma casa de frente para o mar.

O suspeito relatou que os dois discutiram antes da morte de Kezia, mas não disse por qual motivo. A motivação do crime está sendo investigada pela Polícia Civil. O casal, de acordo com a defesa, tinha brigas constantes.

José foi encontrado na casa de familiares e autuado por homicídio qualificado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). De acordo com o presidente da Comissão de Prerrogativas da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Bahia (OAB-BA), Adriano Batista, o advogado foi exonerado da comissão, no intuito de demonstrar que não há favorecimento de um membro da instituição.