A Ministra da Cultura Margareth Menezes, anunciada oficialmente pelo presidente eleito Lula, informa que João Jorge assume a Fundação Palmares

Por Daiane Oliveira

Imagem: Divulgação

O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), anunciou nesta quinta-feira (22) o professor, filósofo e advogado Silvio Almeida como titular do Ministério dos Direitos Humanos. Já para a ministra da Igualdade Racial no novo governo de Lula é a jornalista, escritora, educadora e ativista dos direitos das mulheres e dos negros, Anielle Franco.

Silvio Almeida fez parte do grupo técnico de Direitos Humanos na transição de governo. Para seu primeiro ano de gestão, o especialista deve ter um montante de R$ 250 milhões para a pasta, valor disponível após a aprovação da PEC da Transição.

Anielle Franco, que também fez parte da equipe de transição de governo, é fundadora e diretora-executiva do Instituto Marielle Franco, criado depois do assassinato da sua irmã, vitimando ainda o motorista da vereadora Anderson Gomes. A nova ministra é jornalista, escritora, educadora e ativista dos direitos das mulheres e dos negros.

Logo após a apresentação dos Ministros, a nova Ministra da Cultura nomeada para o terceiro mandato presidencial de Lula, Margareth Menezes, anunciou João Jorge Rodrigues, advogado e presidente do bloco de carnaval afro-brasileiro Olodum, para assumir a Fundação Palmares a partir de 2023. Durante a entrevista, Margareth conta que a indicação foi parte de um compromisso do presidente eleito com a população afro-brasileira e que João Jorge já havia aceitado o convite ao cargo.