Ator foi condenado a pagar R$ 10 mil por danos morais para Adriana Santana, mãe de uma das vítimas

Da Redação

Thiago Gagliasso, foi condenado pela Justiça do Rio de Janeiro a pagar R$ 10 mil de indenização por danos morais para Adriana Santana de Araújo Rodrigues, mãe de Marlon Santana De Araújo, um dos mortos na Chacina do Jacarezinho em 2021. Além de sofrer com a perda de um filho, Adriana foi acusada pelo ator de estar em posse de um fuzil e ter ligações com o tráfico de drogas.

Em postagem na rede social, Thiago Gagliasso em 2021 afirmou que um vídeo onde aparecia uma mulher portando um fuzil era de Adriana Santana, fato que já havia sido desmentido pela polícia. Pouco mais de um ano depois, a indenização é considerada baixa pelo advogado de Adriana, João Tancredo.

Em entrevista ao G1, Adriana Santana informou que com o valor irá fazer doações de quentinhas para pessoas em situação de rua. Sobre o processo, ainda lembrou que até sofrer a calúnia por parte do ator não o conhecia e achou “boa a condenação”.

“Esse cara é um nada. Era isso que eu queria falar para ele nas audiências do processo que ele não foi. Ele é um nada. Mas nem assinar as convocações para as audiências, ele assinou”, disse Adriana ao G1.

Segundo a condenação, Thiago Galiasso também precisa publicar uma retratação explicando a condenação “com o mesmo alcance” da publicação anterior em até cinco dias. Caso não cumpra a determinação, Thiago deverá pagar multa diária de R$ 200, sendo que o valor só pode chegar até R$ 2 mil.

Em entrevista ao G1, o advogado de Adriana Santana De Araújo diz que a retratação é o ponto mais importante da condenação. “Esse é o ponto mais importante da decisão, porque é pedagógico, mas a multa é muito baixa, é quase um incentivo para continuar mentindo”, afirma João Tancredo.

 Após a condenação, Thiago Gagliasso ironizou em rede social que não foi notificado do processo. “Bom dia pra quem acordou condenado e sequer foi notificado do processo. Obrigado pela divulgação”, diz a legenda do condenado.