Médico é preso em flagrante após proferir frases racistas em Itabuna (BA)

O obstetra foi preso em flagrante por suspeita de falar comentários racistas contra uma auditora que trabalha para a Secretaria de Saúde do estado

O obstetra foi preso em flagrante por suspeita de falar comentários racistas contra uma auditora que trabalha para a Secretaria de Saúde do estado

Por Karla Souza

Imagem: Reprodução

O médico obstetra Luiz Leite foi preso em flagrante por racismo em Itabuna, na Bahia, na última quarta-feira (21). A vítima, uma auditora terceirizada da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), informou no boletim de ocorrência que o médico fez comentários racistas sobre sua pele durante uma vistoria na Maternidade Otaciana Pinto, localizada no sul do estado.

De acordo com informações da TV Bahia, a delegada Lisdeili Nobre, responsável pelo caso, afirmou que a vítima relatou que o médico disse: “Você já viu alguém com pele preta ser bonita assim? Então, afirmo que se você é bonita é porque você tem sangue branco”. Em seguida, ao ser confrontado pela vítima sobre a natureza racista de suas declarações, o médico teria reafirmado sua postura discriminatória, declarando que não gostava de pessoas pretas.

A advogada do médico, Linda Andrade, negou as acusações, argumentando que os comentários foram feitos como elogios à aparência da vítima de forma indireta, mencionando a beleza e a pele dela em uma conversa com outro colega de trabalho.

Após a prisão em flagrante, o médico foi encaminhado para o Conjunto Penal de Itabuna. A audiência de custódia ocorre nesta quinta-feira (22).

Mais denúncias contra Luis Leite

Segundo o veículo Bom Dia Bahia, o obstetra já enfrentou outras denúncias, incluindo agressão contra uma adolescente de 16 anos, e foi acusado também de cobrar R$1.200,00 para realizar um parto através do SUS.

Leia também:

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *