Pré- candidata a vereadora, Nega Juh é assassinada  junto a seu filho em Nova Iguaçu   

Em nota, a Polícia Civil informou que o crime está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF)

Da Redação

A menos de quatro meses das eleições, Juliana Lira de Souza, conhecida por Nega Juh, teve  a possibilidade de concorrer ao cargo de vereadora em Nova Iguaçu (RJ) interrompida. A pré-candidata foi executada no último sábado (15), junto ao seu filho, Alexander de Souza Gomes. O crime aconteceu na rua Alexandrina, no bairro São Benedito. O caso segue sendo apurado pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), que até o momento não desvendou quem são os autores do crime.

Mãe e filho estavam em uma mesa de um trailer na noite do último dia 15, quando, segundo testemunhas, quatro homens encapuzados chegaram ao local atirando. Alexander ainda conseguiu correr, mas foi alvejado por mais tiros, vindo a óbito no local. De acordo com informações de O Globo, 2024 marcaria o primeiro ano de disputa eleitoral de Nega Juh, que concorreria pelo partido Democracia Cristã (DC). 

Em nota enviada à imprensa, a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro informou que a investigação permanece na DHBF. Foi realizada perícia no local e imagens de segurança estão sendo analisadas. Além disso, agentes estão ouvindo testemunhas e realizam  diligências com o intuito de desvendar a autoria do crime.

De acordo com informações do Atlas da Violência 2024, o Rio de Janeiro tem 15 das 100 cidades com piores taxas de homicídio por habitantes no Brasil. No ranking, a cidade de Nova Iguaçu desponta em 10º lugar com 281 homicídios em 2022, correspondendo a 35,8 mortes por 100 mil habitantes. 

*Com informações de O Globo

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress