A defesa de Josete Biral negou a saudação e afirmou que a educadora colocou o hino para tocar e fez uma continência à bandeira do Brasil

Por Patrícia Rosa

Imagem: Reprodução

Foi demitida a professora que aparece em um vídeo fazendo saudação nazista em meio a uma aula. A ação da docente Josete Biral  foi gravada por alunos do terceiro ano do ensino médio, na última segunda-feira(10), no Colégio Sagrada Família, na cidade de Campos Gerais(PR).

Josete Biral aparece  na gravação com uma bandeira do Brasil presa à roupa, ao som do hino do Brasil, a professora coloca a mão na testa e estica o braço. Esse gesto era usado por apoiadores para saudar Adolf Hitler. Em outro vídeo, Josete aparece sacudindo a bandeira do Brasil na janela da sala de aula.

A escola se manifestou através das suas redes sociais, informando sobre o desligamento da funcionária e também divulgou uma nota de repúdio ao ato. “Afirmamos que não compactuamos  e não concordamos com a postura da professora  e também repudiamos qualquer manifestação alusiva ao teor do vídeo.”

Ao portal G1,  a defesa de Josete, o advogado Alexandre Jorge, afirmou que Josete colocou o hino para tocar e fez uma continência à bandeira,  e que não fez uma saudação nazista. O advogado também declarou que o vídeo foi um recorte fora de contexto, feito por estudantes “com posição política contrária”.

Josete é apoiadora declarada do candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL). O Ministério Público do Paraná (MPPR) informou que abriu investigação para o caso.