Por Patrícia Rosa

O Seminário Internacional De Mulheres Negras da América Latina e Caribe, acontece de 25 a 27 de Julho em Salvador. A data de abertura do evento celebra o  Dia da Mulher Afro-Latina-Americana e Caribenha, criado em 25 de Julho de 1992, e é uma referência internacional da luta e da resistência da mulher negra, em batalhas que fizeram e que seguem fazendo história. No Brasil também é lembrado como o Dia Nacional de Tereza de Benguela, mulher negra que se rebelou da escravidão e entre os anos de 1750 e 1770, liderando o Quilombo do Quariter e abrigando mais de 100 pessoas.

A conferência terá como tema “O estado e a violência contra as mulheres”, realização da Rede de Mulheres Negras do Estado da Bahia e faz parte da 7ª edição do Julho das Pretas 2019. A abertura do evento (dia 25), às 09:00  no prédio da Ordem dos Advogados do Brasil-OAB /BA, na Rua Portão da Piedade, no Centro de Salvador . Já nos dias 26 e 27 acontece no Espaço Cultural Barroquinha, na Rua do Couro, no Centro da Capital Baiana.

Lindinalva de Paula, ativista baiana no Movimento Negro e de Mulheres Negras, Integrante da Rede, cita a importância  e o objetivo deste Seminário. “O propósito articular uma política com outras organizações da América Latina e do Caribe, pensando em estratégias coletivas para o enfrentamento ao avanço do fascismo e como ele se configura e se formata no Brasil na atual conjuntura.Queremos ampliar a Rede de Mulheres Negras, mostrando novas protagonistas, tirando do anonimato mulheres negras, que constroem nos seus ambientes políticas de Bem-Viver”, conta a ativista.

Lindinalva de Paula

O seminário também discutirá estratégias e formas de combate ao feminicidio que faz vítimas todos os dias. De acordo com os dados do Atlas da Violência 2019, no ano de 2017, no Brasil, aconteceram  cerca de 4.936 casos de assassinatos de mulheres, 66% destas vitimas eram negras.

Programação

Para compor esse grande time, o evento contará com convidadas como:

Tonika Sealy Thomson – Embaixadora de Barbados do Brasil, Sergia Galván Ortega – educadora, ativista e Cofundadora do movimento pela identidade das Mulheres Negras na República Dominicana,  também marcará presença a pesquisadora, assistente Social e educadora – Maria Edijane Alves. A programação conta também com nomes como Rosângela Fernandes de Castro- Educadora Social e Membro do Comitê Estadual da Saúde da População Negra LGBTTQI+, Yasmin Camier – comunicadora e fundadora do site Talan An Nou, plataforma que compartilha talentos e histórias de pessoas de Guadalupe no Caribe, Silvana Verissimo – integrante do Fórum Nacional de Mulheres Negras, primeira brasileira a receber o premio pelo Institute Black Latin Afro Diáspora Celine Cruz, em Nova York nos Estados Unidos e a Baiana Monique Evelle – Jornalista, empreendedora e curadora de conteúdo e pesquisadoras de inovações políticas nas periferias pelo Instituto Update.

Inscrições

As inscrições estão abertas, garanta sua vaga, para isso preencha o formulário disponível no link, https://docs.google.com/…/1FAIpQLSe70lJpjF8nJBTh7-…/viewform. O valor da inscrição é de R$ 50, 00 que deverá ser pago em depósito.

Serviço

O quê: Seminário Internacional: o Estado e a violência contra as mulheres negras na América Latina e Caribe.
Onde: Espaço da Barroquinha – Salvador
Quando:  25 a 27 de julho de 2019