Cerca de 150 mulheres já estão confirmadas no evento. A programação inicia neste sábado (10) e  segue até o domingo (11), por meio do Youtube  

Texto e Imagem: Divulgação

O1º Encontro Abayomi das Mulheres Pretas da Cultura Popular começa neste sábado (10).  A iniciativa tem como proposta ser um espaço voltado à luta por direitos, proteção e igualdade, celebrando as experiências e existências, a partir de discussões sobre o feminismo, ancestralidade, cultura popular e o enfrentamento ao racismo. Serão dois dias consecutivos de atividades. A programação poderá ser acompanhada pelo canal oficial do evento no Youtube. 

Cerca de 150 mulheres, ligadas à cultura popular pernambucana, que possuem atuação nas seis regiões de desenvolvimento do estado: Zona da Mata Norte, Zona da Mata Sul, Agreste Setentrional, Agreste Central, Sertão do Pajeú e Região Metropolitana do Recife, já estão confirmadas para o encontro. Todas as participantes inscritas terão acesso gratuito ao certificado de participação.

“Estamos bem ansiosas para este encontro. É uma honra poder reunir mulheres inspiradoras, éticas e comprometidas com a dimensão política do cuidado consigo e com as outras. O Abayomi tem como atmosfera ser um espaço sobre amor, irmandade, crescimento e, principalmente, de autonomia feminina da mulher nordestina, negra.” contou, animada, a produtora cultura, feminista preta e coordenadora do evento, Carlita Roberta.

Programação

A primeira roda de debates estreia neste sábado, às 10h. Na ocasião, o tema central da conversa será sobre “Mestras e Ancestralidade”, com a participação especial da escritora Cidinha da Silva, de Belo Horizonte. Além dela, integram o encontro, a atriz do grupo cultural o Poste, Naná Sodré; a professora e doutora em educação pela UFPE, Auxiliadora Martins; e a mestra do Maracatu Encanto do Pina, Joana. O bate-papo será mediado por Carlita Roberta.

Já na tarde do sábado, o assunto será sobre “Cultura Popular e Racismo”.  Estão confirmadas para essa mesa virtual, a cantora Sapoty da Mangueira, do Rio de Janeiro; a Gerente de Igualdade Racial da Prefeitura de Olinda, Girlana Diniz; a escritora e educadora,  Odailta Alves; e a cantora do Coco Raízes de Arcoverde, Iran Calixto. A mediadora será a produtora cultural e educadora, Wanessa Santos.

A programação continua no domingo (11), último dia de atividades.  Pela manhã será realizada a terceira roda de debates, que tem como tema: “Cultura das Pretas”.  A roda de diálogo virtual será composta pela artista e cantora cultural, Beth de Oxum, juntamente com multiartista olindense, Dani de Oyá; dançarina, Raquel Araújo; e a Rainha do Maracatu Estrela brilhante, Marivalda. A mediação será da produtora cultural e  educadora, Wanessa Santos. 

No encerramento do evento, acontecerá, ainda, a roda de diálogo: “Feminismo Preta”, representada pela cantora Graça Onsalise, de Salvador – Bahia; a estilista negra, Jéssica Zarina;  integrante Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e representa de ONU, Gabi Monteiro, de Brasília; educadora, Domênica Rodrigues. A mediação será de Carlita Roberta.

O evento está sendo realizado com o incentivo do Funcultura, Fundarpe, Secretaria de Cultura e Governo de Pernambuco.

Serviço

O quê: 1º ABAYOMI – Encontro das Mulheres Pretas da Cultura Popular de Pernambuco

Quando: Dias 10 e 11 de julho de 2021

Onde: Canal Abayomi 2021, no Youtube  Instagram: https://www.instagram.com/pretas_abayomi/