Da redação

Imagem: Reprodução

Após repercussão negativa nas redes sociais, a Reserva, loja localizada no Shopping Barra, em Salvador (BA), retirou um manequim preto que quebrava a vidraça do estabelecimento.

O boneco ficava na parte exterior da loja, e representava alguém que estaria correndo para entrar na Reserva se chocando contra o vidro. Inicialmente, a loja informou em nota que a vitrine, chamada “Loucuras pela Reserva”, não teve o objetivo de ofender qualquer pessoa ou disseminar ideias racistas e sim de somente divulgar a liquidação da marca.

Segundo a loja, o boneco é o mesmo utilizado normalmente do lado de dentro da vitrine, que, afirmam será desmontada. “Acreditamos na empatia como única forma de viver em sociedade e repudiamos o racismo em todas as suas formas de expressão”, finaliza a nota.

O Shopping Barra publicou a nota da Reserva, e declarou também por meio de nota ser contra o racismo em todas as suas formas de expressão. “Conversamos com a loja a fim de que a vitrine fosse desmontada e assim foi feito. A ação promocional da Reserva faz parte da campanha desta marca em lojas de todo o Brasil”.

O Shopping também informou que um Comitê da Diversidade está sendo criado para ampliar o debate interno acerca do tema, engajando colaboradores, e com o objetivo de construir “caminhos que aumentem a representatividade e a inclusão”.

A marca já havia se envolvido em outra polêmica, no ano de 2014, dessa vez acusada de machismo. Isso porque as instruções de lavagem da marca vinham os seguintes dizeres: “Para entender melhor a simbologia da lavagem, acesse o site. Ou dê para sua mãe. Ela sabe como fazer isso bem”.