Um dia antes, o cantor MC Maneirinho denunciou que a festa de Dia das Crianças que promove no Morro do Serrão foi invadida pelo mesmo Batalhão, deixando uma pessoa morta

Por Andressa Franco

Imagem: Guia de Niterói

O 12º Batalhão da Polícia Militar de Niterói (RJ) respondeu na última terça-feira (18) o ofício enviado por Benny Briolly (PSOL-RJ), referente às quatro pessoas mortas na comunidade de Nova Brasília no último dia 13 de outubro.

“Segundo consta, um processo administrativo foi gerado. Seguirei cobrando e não permitirei nenhum outro corpo tombado em Niterói. Não, mesmo!”, escreveu Benny em sua conta no Twitter. Além das quatro mortes durante confronto com o 12ºBPM (Niterói), um homem foi preso pelos agentes.

Segundo informações do G1, as vítimas chegaram a ser socorridas no Hospital Estadual Azevedo Lima, mas não resistiram. A política apreendeu um fuzil, uma espingarda, uma pistola, um rádio comunicador e drogas.

Em nota, a corporação afirma que durante uma operação no Complexo da Engenhoca e do Santo Cristo foram atacados por suspeitos na região da comunidade Nova Brasília, o que gerou a troca de tiros. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Niterói.

Caveirão invade festa de Dia das Crianças no Morro do Serrão

Também em Niterói, no Morro do Serrão, o cantor MC Maneirinho denunciou nas redes sociais que, um dia antes da Chacina em Nova Brasília, a festa de Dia das Crianças que promove desde 2018 na favela onde foi criado foi invadida pelo caveirão (veículo blindado da PM), deixando uma pessoa morta.

O evento contava com shows e distribuição de brinquedos. MC Maneirinho compartilhou um vídeo do momento em que um veículo blindado da corporação chega a uma área da comunidade onde um palco estava montado.

De acordo com a Polícia Militar, diversas denúncias vindas do bairro do Cubango indicaram a montagem de um evento de música não autorizado na Travessa Nossa Senhora de Lourdes, no Morro do Serrão. Ao chegarem ao local, equipes do 12º BPM (Nitéroi), mesmo envolvido na chacina de Nova Brasília, “foram atacadas por bandidos armados e houve confronto”.

“É isso que o Estado traz pra nós em pleno Dia das Crianças. Um dia que era pra ser de festa e acesso à nossa cultura terminou assim. […] Vocês não têm noção o quanto essas crianças contam as horas por esse dia. […] Minha carreira com tantos hits e história boa, agora só tá se baseando em episódios como esse. Eu não aguento mais. Isso aqui não um afronto à Polícia Militar, e sim a quem dá as ordens que com certeza nesse momento está com seus filhos e netos curtindo um Dia das Crianças digno.”, publicou o cantor acompanhado por 2,4 milhões de pessoas no Instagram, junto com um vídeo mostrando o momento em que pessoas estão escondidas abaixadas dentro de um carro enquanto um policial passa atirando com um fuzil. É possível ouvir um morador gritar “Calma aí, meu senhor, calma aí”.

A respeito do caso, Briolly informou, também em sua conta no Twitter, que conversou com MC Maneirinho, e que está sendo organizada uma Audiência Pública pertinente à violência policial.