A estudante confrontou o segurança, que confessou a violação, e tentou convencer a vítima a apagar o vídeo de denúncia.

Por Patrícia Rosa

Imagem: Elói Corrêa | GOVBa

Um segurança  da CCR Metrô foi flagrado filmando a jovem Aila Silva de Brito, de 20 anos,  no banheiro da estação de metrô Bom Juá, em Salvador (BA). Ele foi demitido por justa causa, nesta terça-feira (18). O crime  aconteceu quando a estudante voltava da aula, na noite da última segunda-feira(17). O segurança utilizou a janela de um banheiro interditado que dava acesso ao banheiro em que estava a jovem.

Aila, após perceber a violação da sua intimidade, fez  um vídeo de denúncia: “Eu estava no banheiro às 21h20 da noite, olhei para trás e tinha um celular me gravando. Foi uma dificuldade para achar uma ajuda. Consegui agora, depois de muito me enrolarem para mostrar a filmagem. Um deles admitiu que me gravou”, denunciou a jovem.

A CCR Metrô se pronunciou através de nota, lamentando o ocorrido e  confirmando a demissão do funcionário, “a atitude deste colaborador não representa os valores da empresa, o que motivou o seu desligamento por justa causa”, declarou a empresa, que ofereceu solidariedade e assistência à vítima.

De acordo com o portal G1, após o ocorrido, a jovem confrontou o segurança, que confessou a violação , e tentou convencer a vítima a apagar o vídeo de denúncia.  “Ele disse que não era para postar no Instagram. Está aqui querendo me convencer de que não está errado.”

O caso foi registrado na Central de Flagrantes, da Polícia Civil. A pesquisa “Percepções sobre controle, assédio e violência doméstica: vivências e práticas”, feita pelo  Instituto de Pesquisas Cananéia – IPEC, em parceria com o Instituto Patrícia Galvão, revelou que 32% das mulheres já sofreram importunação ou assédio sexual em transporte público. A pesquisa afirma ainda que nenhum homem reconhece já ter praticado esse tipo de violência.