A atriz viveu a personagem Anita no filme Amor, Sublime Amor

Por Patrícia Rosa

Imagem: Reuters

A atriz Ariana DeBose, de 31 anos, venceu no último domingo (27) o Oscar na categoria de melhor atriz coadjuvante  por sua performance como Anita no filme Amor, Sublime Amor Uma vitória histórica da primeira atriz negra, latina e lésbica  a ganhar a estatueta, na 94ª edição do Oscar, no Teatro Dolby, em Los Angeles.

“Imagine essa menina no banco de trás de um Ford Focus branco. Olhe nos olhos dela, veja uma mulher de cor abertamente queer e afro-latina que encontrou sua vida e sua força na arte. Isso é o que acredito que celebramos aqui. Então, se alguém, alguma vez, questionar a sua identidade, prometo a você, há um lugar para nós“, disse Ariana no momento da premiação.

Um fato curioso é que a primeira versão do filme de 1961, rendeu a estatueta para a primeira intérprete da personagem Anita, Rita Moreno. Na ocasião ela foi a primeira atriz latina a conquistar um Oscar. “Agora você vê por que Anita diz: ‘Eu quero estar na América’, porque mesmo neste mundo cansado em que vivemos, os sonhos se tornam realidade, e isso é realmente uma coisa animadora agora”, afirmou DeBose, que prestou homenagem a Rita Moreno. “Rita Moreno, que inspiração você, a sua Anita abriu caminhos para milhares de Anitas como eu”.

A história do filme Amor Sublime Amor (1961),  ganhou um remake em 2021 feito pelo cineasta Steven Spielberg. O filme recebeu o total de 7 indicações ao Oscar.

 A atriz norte-americana é filha de uma pai porto-riquenho e uma mãe italiana, ela também é cantora e dançarina, talento com que fez sua estreia na televisão,no programa de talentos ,  “So You Think You Can Dance”. A  estrela participou do musical Hamilton (2020), A Festa de Formatura (2020).

Will Smith vence Oscar de melhor ator 

Outro marco da cerimônia foi a primeira premiação  no Oscar de Will Smith,  na categoria de melhor ator,  por sua atuação no filme  “King Richard: Criando Campeãs”. 

Imagem: Reprodução

Na noite desta segunda-feira(28), o ator se pronunciou nas suas redes sociais sobre o tapa  que deu em Chris Rock durante a cerimônia,  após o comediante fazer piada sobre a doença da  sua esposa, a atriz e apresentadora Jada Smith.

Na sua rede social Will se pronunciou e pediu desculpas a Chris Rock: 

“A violência em todas as suas formas é venenosa e destrutiva. Meu comportamento no Oscar de ontem à noite foi inaceitável e imperdoável. Piadas às minhas custas fazem parte do trabalho, mas uma piada sobre a condição médica de Jada era demais para mim e reagir emocionalmente”, afirmou Will Smith.