Por Patrícia Rosa

Imagem: Reprodução IG

A  banda Frevância Elétrica, composta inteiramente por mulheres, fazia um show no último sábado(04), no Parque Júlio César, no bairro da Pituba, em Salvador (BA), quando a percussionista Tainara Miliane, de 26, anos foi atingida por um saco de urina.  O objeto foi arremessado de um dos apartamentos da redondeza.

Márcia Ramos, integrante da banda, relatou que o alvo do agressor foi a musicista.“Jogaram um saco de urina em cima dela, respingou em outros musicistas, nos instrumentos, mas foi direcionado para ela. Tainara, uma mulher preta, black e lésbica”. 

Tainara Miliane, percussionista da banda, mulher negra e lésbica, foi o alvo do ataque de acordo com as integrantes – Imagem: Arquivo Pessoal

Ela ainda relata que ao interromper o show, o público insistiu para que permanecessem no palco.  “Quando eu peguei o microfone para pedir respeito,  e comunicar que nós não íamos continuar tocando por conta do fato ocorrido, quando  um homem gritou que era só colocar uma lona que era só um xixi e que era para a banda continuar tocando”, destacou.

Uma nota de repúdio foi publicada nas redes sociais da Frevância Elétrica, pedindo averiguação do caso e pedindo respeito:

“É lamentável nós mulheres sermos vítimas de preconceito, somos agentes da música, que é um trabalho e precisamos ser respeitadas. Estamos tomando todas as providências legais para que possa ser aberta uma investigação e os culpados sejam punidos no rigor da nossa lei. Nós repudiamos qualquer tipo de preconceito, injúria, homofobia, e desrespeito por nós mulheres. Somos profissionais da arte e levamos cultura, entretenimento e não admitimos falta de respeito”, declarou a banda.

Veja o vídeo:

O boletim de ocorrência foi feito na 16ª DT/Pituba, onde as vítimas foram ouvidas  e o caso foi registrado como injúria cometida ofendendo a dignidade ou o decoro. De acordo com a polícia, as câmeras de segurança serão analisadas para a identificação do autor do ataque.