Vídeo e relatos dos moradores apontam fortes indícios de execução

Da Redação

Na manhã desta quinta-feira (4), Dia da Favela, um jovem, identificado como Ícaro foi morto durante uma abordagem policial na região do Bariri, no Nordeste de Amaralina, em Salvador (BA). A vítima trabalhava como entregador de comida de um estabelecimento há um mês. De acordo com relatos de moradores, estava a caminho do trabalho quando foi abordado por policiais.

A dona do estabelecimento afirmou que o rapaz não estava armado e chegava ao local para fazer uma entrega de comida. Durante a tarde, um grupo de pessoas realizou um protesto contra a morte de Ícaro, que começou na Rua Nova República, no Nordeste de Amaralina, e seguiu para a Corregedoria da Polícia Militar, no bairro da Pituba.

De acordo com os moradores, o entregador teria sido baleado no abdômen durante um tiroteio na Rua Nova República. Na sequência, entrou em um mercadinho, seguidos por policiais que o levaram do estabelecimento. Momento registrado pelas câmeras de segurança. Um outro vídeo mostra a PM com o jovem do lado de fora do mercado, quando são ouvidos barulhos de tiros.

A Política Militar diz em nota que policiais do Pelotão de Emprego Tático Operacional (Peto) da 40ª CIPM faziam rondas na Rua do Futuro, na Santa Cruz, quando a guarnição teria sido atacada por um grupo armado e revidou. Com a fuga dos suspeitos, um deles atingido no tórax, teria tentado se esconder em um “mercadinho”, onde o localizaram. A nota afirma que ele foi socorrido para o Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu. A ocorrência foi registrada na Corregedoria da PM, que irá instaurar um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar o fato.