Por Andressa Franco

Imagem: Ricardo Prado

A Escola Virtual do Artesanato da Bahia, plataforma virtual de aprendizagem, lançou na última terça-feira (25) cursos online e gratuitos para artesãs e artesãos no canal oficial do programa no YouTube. O objetivo do espaço virtual é qualificar artesãs e artesãos, certificados pela Coordenação de Fomento ao Artesanato, nas diversas áreas da cadeia criativa e produtiva do artesanato e potencializar os seus empreendimentos.

Totalmente gratuita, a plataforma oferecerá cursos online intensivos e oficinas com acesso disponível em horário integral, através de dispositivos móveis.

Entre os cursos online disponíveis do Qualificar para Empreender – Ano II, estão formações de Inclusão Digital, Cultura e Identidade, Artesanato da Bahia, Design e Criatividade, Comunicação e Divulgação, Gestão Financeira e Precificação, Mercado e Venda e Participação Política e Associativismo.

Com carga horária que varia entre 10 e 20h, os cursos foram desenvolvidos por educadores especialistas nas temáticas. Os conteúdos programáticos englobam videoaulas, atividades complementares, atividades interativas e vídeos. Para receber o certificado, o participante deverá atingir a frequência mínima.

Além das aulas, os participantes também poderão participar de seleções para mentorias semipresenciais com especialistas em design, mercado e comunicação, além de realizar inscrição para os cursos intensivos presenciais.

Segundo o estudo “Empreendedorismo negro no Brasil”, feito pela aceleradora de empresários negros PretaHub, da Feira Preta, em parceria com a Plano CDE e o JP Morgan, negros são cerca de 51% dos brasileiros que tem algum tipo de empreendimento no país. Destes, não por acaso, 52% são mulheres. Uma análise do data_labe, laboratório de dados localizado na Favela da Maré (RJ), realizou cruzamentos entre as pesquisas “Pnad Contínua de 2017 a 2021” e “Pandemia na Favela – A realidade de 14 milhões de favelados no combate ao novo Coronavírus”, do DataFavela, e constatou que a desocupação de mulheres negras é o dobro da desocupação de homens brancos. O que leva muitas mulheres a buscar um trabalho autônomo como uma forma de sustentar suas famílias.

A Escola Virtual do Artesanato da Bahia faz parte do Programa de Qualificação do Artesanato da Bahia, desenvolvido pela Coordenação de Fomento ao Artesanato, da Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, em parceria com a Associação Fábrica Cultural.