Escritora e professora baiana recebe honrarias internacionais por seu livro “Festa de Aniversário”

Jessika de Oliveira receberá prêmio em Genebra, na Suíça, e homenagem em Boston, EUA

Jessika de Oliveira receberá prêmio em Genebra, na Suíça, e homenagem em Boston, EUA


Por Karla Souza

A escritora e professora Jéssika de Oliveira, natural do interior da Bahia, mais precisamente da pequena cidade de Baixa Grande, está prestes a vivenciar um capítulo memorável em sua carreira literária. Ela recebeu dois convites internacionais para a premiação do seu livro de contos, “Festa de Aniversário”. Com abordagens de questões sobre racismo e desafios estruturais enfrentados por personagens negras, a obra é independente e pode ser adquirida com a autora.

Neste mês de dezembro, a Helvetia Éditions, editora suíço-brasileira, realizou um convite especial a Jéssika para participar do Salão do Livro em Genebra, na Suíça, que ocorrerá dos dias 06 a 10 de março de 2024. A autora será honrada com o prêmio “Talentos Helvéticos-Brasileiros” em uma cerimônia exclusiva na presença do corpo de jurados.

Além disso, a escritora receberá uma homenagem no evento literário de Boston, nos Estados Unidos. A solenidade de Congraçamento entre Artistas e Escritores, juntamente com autoridades diplomáticas, será realizada pela Editora Mágico de Oz e o consulado da cidade de Boston. De acordo com a editora, Jéssika será condecorada por seu notável trabalho através da literatura pelo social, recebendo uma comenda em reconhecimento ao impacto positivo de suas obras. 

A Academia de Letras da cidade de Princesa Isabel (PB) – referenciada no evento e pela qual Jéssika irá representar a região Nordeste do Brasil -, escolheu a escritora baiana como sua única representante na Boston Arts, uma premiação que visa homenagear personalidades que contribuem significativamente para o bem coletivo e o bem-estar social do país. O evento, realizado no Consulado do Brasil em Boston, contará com a presença de diplomatas e personalidades de destaque no cenário social e cultural, tanto do Brasil quanto do mundo.

“Diante da honraria em Boston me sinto muito feliz e realizada, pois a caminhada não é fácil, sobretudo para nós mulheres negras e nordestinas que estamos a ocupar espaços editoriais e literários”, contou a escritora. 

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *