A influenciadora foi morta a facadas pelo marido, que ainda tentou atacar a filha, e se suicidou após o crime

Por Patrícia Rosa*

Imagem: Reprodução IG

A digital influencer de moda e beleza Bruna Quirino, de 38 anos, foi  mais uma vítima de feminicídio no Brasil. Ela foi esfaqueada e morta pelo marido na noite do último domingo (05), no apartamento onde morava  na cidade de Valinhos, interior de São Paulo. 

A Guarda Municipal foi acionada, e ao chegar no local do crime  já encontrou Bruna morta. O agressor Rodrigo Quirino, de 40 anos,  ainda tentou agredir a filha de 20 anos. O homem se suicidou após o crime.

A filha do casal ficou abalada e em estado de choque, e foi encaminhada à UPA da Cidade. Ela recebeu alta e retornou a sua residência. 

Mulheres negras são as maiores vítimas de violência no Brasil. De acordo com os dados do Atlas da Violência, divulgados na última terça feira (31), o feminicídio contra mulheres negras teve um aumento de  2%, enquanto a taxa de homicídios contra as  não negras teve a redução de 27%, em 11 anos. A pesquisa ainda aponta que, no ano de  2019, 33,3% do total dos assassinatos contra mulheres ocorreram dentro de suas casas.

*Com informações do G1