As pessoas interessadas poderão se inscrever até o dia 7 de fevereiro, no endereço http://bit.ly/GranLab

Da Redação

Doze jovens autodeclarados negros e indígenas vivenciarão um mergulho no campo da realização de curtas-metragens de ficção. É isso que o “Gran Lab – Laboratório de Audiovisual” prevê em oficinas de Narrativa, Produção e Captação de Recursos, além de masterclasses abertas ao público. Pessoas moradoras de Salvador ou que residam em cidades do interior da Bahia, entre 18 e 30 anos, podem se inscrever gratuitamente até o dia 7 de fevereiro, pelo link http://bit.ly/GranLab. A iniciativa é uma realização do coletivo Gran Maître Filmes, coletivo e produtora audiovisual que desde 2018 cria produtos audiovisuais e promove atividades formativas.

Os encontros online de aprendizado serão ministrados por profissionais de reconhecida trajetória no audiovisual baiano: a oficina de Narrativa será conduzida pelo roteirista e professor Gildon Oliveira; na fase de Produção, a diretora e coordenadora de produção Dayane Sena estará no comando; já o cineasta, produtor executivo e roteirista Ailton Pinheiro será o responsável pela etapa de Captação de Recursos. O laboratório será realizado de 1º de março a 10 de abril.

Cada módulo possui carga horária total de 10h, divididas em seis aulas, entre gravadas (YouTube) e ao vivo (Zoom). Por isso, é necessário acesso à internet. Ao final, os doze jovens participarão de um pitching pedagógico, com profissionais convidados para as masterclasses. Haverá certificação para os participantes do laboratório.

 

Expandindo olhares

Lara Miranda, diretora de produção do projeto, conta que o Gran Lab foi criado em 2019 pela Gran Maître Filmes, com o mote de compartilhamento de conhecimento. “Talvez, hoje, esta seja a atividade produzida pelo grupo que mais represente a noção de coletivo, já que é totalmente afeita à construção de ideias em conjunto, abertura do que já se conhece para o outro e na expansão de saberes”, completa.

Marcos Alexandre, produtor executivo, explica que a Gran Maître surge do desejo de ver o cinema e a produção independente de forma plural, inclusiva e esperançosa por um cinema do possível. “Portanto, o Gran Lab, em sua segunda edição, se expande para além dos integrantes e vai à procura de novas histórias, contadas e realizadas a partir das perspectivas de pessoas jovens pretas e indígenas da Bahia”, reforça.

Masterclasses

O público poderá acompanhar três masterclasses gratuitas, com profissionais negros e indígenas do audiovisual, em papos online com os membros da Gran Maître Filmes. Elas serão realizadas no canal do coletivo de cinema no YouTube na semana de início de cada módulo, guiados a partir de três temas: em 1º de março, “Narrativa para curta-metragem de ficção”; já no dia em 15 de março, “Etapas da produção para um curta-metragem de ficção”; e, por fim, em 29 de março, “Captação de recursos e inscrição em festivais de cinema para um curta-metragem de ficção”.

Gran Lab: áreas de formação

Narrativa – Gildon Oliveira; Produção – Dayane Sena; Captação de Recursos – Ailton Pinheiro; Gran Lab – Laboratório de Audiovisual;

“GranLab – Laboratório de Audiovisual” (online e gratuito)

Inscrições para jovens autodeclarados negros e indígenas entre 25 de janeiro e 7 de fevereiro, no link: http://bit.ly/GranLab

Masterclasses gratuitas no YouTube: Gran Maître Filmes

Mais informações em @granmaitrefilmes (Instagram).