Mais um caso de estupro no Carnaval de Salvador é investigado

Os suspeitos dos crimes ainda não foram identificados. O  último caso aconteceu na região do Pelourinho, a vítima é uma turista que saía de um camarote  na Ondina e foi em direção ao Centro Histórico

Da Redação

Imagem: Secom PMF

Mais um caso de estupro foi registrado durante o Carnaval de Salvador. O crime ocorreu na madrugada de quarta-feira (14). A vítima, que é uma turista, havia deixado um camarote no bairro da Ondina, no circuito Dodô e seguiu em direção ao Pelourinho, onde o abuso aconteceu. Este é o terceiro caso de estupro registrado durante os dias de festa. 

As imagens das câmeras de segurança das regiões onde os três crimes aconteceram já estão com a polícia. Em entrevista à reportagem do jornal Bahia Meio Dia, a delegada Bianca Andrade, da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), afirmou que as investigações estão avançadas. A titular não confirmou a identificação dos suspeitos dos crimes, e foi descartada a relação entre os três casos.

“A partir de toda a investigação que fizemos até o momento, são crimes independentes, sem nenhuma relação entre eles”, afirmou a delegada.

O primeiro crime aconteceu na madrugada da sexta-feira (09), no circuito Barra-Ondina, nas proximidades do antigo Salvador Praia Hotel. A vítima foi violentada por quatro homens, quando foi urinar nas proximidades do hotel. A segunda situação de estupro coletivo, também aconteceu em Ondina, na noite  do último domingo (11), a mulher foi abusada por três homens. Durante a entrevista coletiva de imprensa, a titular da Deam confirmou que um dos  casos aconteceu próximo a uma unidade policial.

“O segundo caso realmente foi próximo a uma unidade móvel, a vítima foi levada para a Polícia Civil, que prestou as primeiras diligências necessárias e ela foi levada em seguida a um posto de saúde”,  declarou Bianca Andrade.

Número de mulheres vítimas de importunação sexual durante o carnaval

Durante os dias da festa, a Secretaria de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) registrou 244 ocorrências de mulheres que foram atendidas nos Centros de Referência de Atendimento às Mulheres, em postos localizados nos circuitos Barra-Ondina e Campo Grande. Do total das ocorrências, 96% dos crimes foram de importunação sexual. Este crime consiste em qualquer prática de cunho sexual não consensual, ou seja, realizada sem o consentimento da vítima.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *