Parentes relatam que os assassinos têm vínculos com os seguranças de um estabelecimento na mesma área, onde a vítima supostamente teria cometido o furto de um sabonete 

Por Karla Souza

Imagem: Instagram Reprodução

Rendida na porta da própria casa por dois homens no último dia 15, Valentina Reis Rodrigues, 37, foi brutalmente espancada no bairro Xavantes, localizado em Belford Roxo, na região da Baixada Fluminense do Rio de Janeiro. Segundo denúncia de testemunhas, um dos assassinos seria policial militar, e ambos estariam ligados a um pequeno mercado localizado no mesmo bairro. Supostamente, Valentina teria sido acusada de furtar um sabonete desse comércio em 11 de outubro.

O crime ocorreu enquanto Valentina estava sentada na porta da residência de uma vizinha, onde uma festa de aniversário estava sendo celebrada. De acordo com Luciene Reis, mãe de Valentina, os agressores afirmaram que receberam ordens de um “chefe” para ir até o local, e um deles declarou que tinham a intenção de cometer um homicídio.

Valentina foi socorrida, mas não sobreviveu aos ferimentos e faleceu. O laudo do Instituto Médico-Legal apontou como causa da morte “traumatismo cranioencefálico com hemorragia”, resultado de uma ação violenta.

A mãe de Valentina clama por justiça. “Deus me sustenta. Esse crime não pode ficar impune. Meu filho era uma pessoa feliz, alegre. Pode perguntar a qualquer um que o conhecia”, declarou ao jornal o Globo.

O caso foi registrado na 58ª Delegacia de Polícia (Posse), em Nova Iguaçu. No entanto, as investigações devem prosseguir na Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF). O relatório de ocorrência inclui os nomes de ambos os homens apontados como suspeitos pelas testemunhas.