Uma das inspirações do podcaster foi a percepção de que não tinha a mesma facilidade que seus amigos brancos tinham para acessar suas raízes familiares

Por Andressa Franco

Imagem: DIvulgação

A produtora Griot Podcast lança nesta segunda-feira (18) sua nova produção, o podcast “Raízes – toda família tem História para contar”. O programa conta a história dos familiares do cientista político e fundador da produtora, Caio Cavalcante dos Santos, e traz à tona versões de um Brasil “que não conhecemos ou que preferimos fingir que não existe.”

Entender a sua árvore genealógica é o ponto de partida do Raízes, que terá 10 episódios. A série foi um dos vencedores do 1º Sound Up Brasil em 2021, o programa de aceleração de podcasts do Spotify.

“O Raízes surge a partir da minha inquietação quanto a como existem histórias muito fortes que geram identificação quase instantânea, mas morrem quando seus personagens se vão. Principalmente em famílias não brancas no Brasil”, explica Caio.

Semanalmente a história de algum dos familiares do apresentador será apresentada em seu contexto de forma quase crua. Não ocultar as partes negativas e incômodas das narrativas é um dos pilares da produção. “Quando a gente entra no universo familiar, podemos ter duas escolhas editoriais. Uma é ser 100% homenagem, a outra é ser realista e contar a história como ela aconteceu. Estou ansioso pra ver como a família vai reagir”, confessa o cientista político, que acredita que ou ouvintes provavelmente vão levar as discussões apresentadas no programa para suas próprias famílias.

Também serviu como inspiração para o podcaster, a percepção que sempre teve em relação ao seus amigos brancos, com sobrenomes tradicionais, de origens europeias, terem grande facilidade para acessar suas raízes. Algo que não acontecia com ele. Ao fazer essa comparação, se aprofundou no máximo que conseguia chegar de histórias sobre uma pessoa de sua família. O mais longe que conseguiu, foi seu bisavô materno, que nasceu no início do século XIX.

“Enquanto isso, tem famílias no Brasil com origem destacada desde o descobrimento do Brasil e até brasão da família”, reflete. “Por que as pessoas negras, indígenas, sertanejas, que construíram o Brasil são esquecidas? Esse apagamento histórico das famílias negras incomoda muito. Sempre existe essa lacuna da ancestralidade, então se a gente não pode conseguir esses registros, a gente pode a partir de agora fazer como antigamente era feito na nossa terra-mãe, e registrar através da fala.”

Imagem: Divulgação
Raízes

Tudo começa com uma mulher indígena que caminhou com seu filho no braço até uma árvore e, lá, subiu nos galhos, amamentou seu filho e faleceu. Seu filho foi resgatado por uma família que morava próximo a essa árvore e o criou. Conhecido como Luis Caboclo, Luis Francelino da Silva é o bisavô materno de Caio. Depois da história dele, conheceremos a história dos avós, dos pais e dos tios com todo o contexto histórico e social da época.

“É a realização de um sonho”, comemora Dalete Maria Lago Cavalcante dos Santos, mãe de Caio, presente na produção dos episódios. Para a psicóloga de 55 anos, as temáticas da pobreza, religiosidade, costumes conservadores e afetividade que guiam as histórias contadas no podcast, vão gerar forte identificação e inspiração no público. “São temas que muitas vezes queremos falar e não temos espaço. Desde menina eu escuto e queria passar coisas que também vivi que eu não sabia lidar.”

“É muito belo olhar pra toda uma trajetória de muitas vidas e se perceber ali, eu não vi meu avô, minha bisa, mas há um elo entre nós. É que eles insistiram em viver e por isso eu estou aqui”, finaliza.

Griot Produções

O Nordeste é uma das regiões que menos ouve podcast no país e, sendo um homem negro nordestino e consumidor dessa mídia, Caio sentia falta de ter mais programas de áudio que relatassem vivências que tocassem as suas. Se ancorando na ciência dos griots, mestres da contação de histórias e tradições em países da África Ocidental, o mestre em ciência política criou sua própria produtora com esse mesmo nome. O primeiro programa foi dedicado a comentar questões do cenário político nacional. O Política é Massa chegou a 2022 com mais de 10 mil players de alcance.

Atualmente a Griot Podcasts conta também com as Designers Diaspóricas, programa realizado pelas designers negras Ruthy Rayane e Marina Maré que usam o espaço para disputar o imaginário branco que rodeia essa área profissional. O Chié o Podcast, que conta a história da favela do Chié, local onde o pai e o tio de Caio nasceram e foram criados e também é uma das realizações da produtora.