Evento acontece entre 21 e 22 de julho marca também as comemorações de 05 anos de criação da plataforma literária

Texto e Imagem: Divulgação

A plataforma literária Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras (DIMN) recebe Leda Maria Martins, poeta, ensaísta, dramaturga e uma das principais pensadoras do teatro brasileiro, sobretudo no que se refere ao teatro negro. O evento acontece nos dias 21 e 22 julho na capital baiana, é gratuito, com tradução em Libras e faz parte da 10ª edição do Julho das Pretas.

O Diálogos Insubmissos pede a contribuição de absorventes, que irão ser distribuídos a instituições que combatem a pobreza menstrual na Bahia. Os encontros contam com a parceria da Fundação Luxemburgo e apoio institucional da Sala de Arte/Cinema do Museu (Corredor da Vitória) e Restaurante Roma Negra (Pelourinho), que recepcionam as atividades.  

No primeiro dia de atividade, 21, acontece no Cinema do Museu a oficina “Escritas e memórias insubmissas de mulheres negras”, das 14h às 17h, ministradas por Dayse Sacramento, doutoranda em Literatura e Cultura – Universidade Federal da Bahia, produtora cultural e idealizadora do DIMN.

Esta atividade, que dá direito à certificado, pretende refletir a respeito da insubmissão da memória negra a partir de escritos de mulheres negras no Brasil entre os séculos XIX e XXI, sobretudo de textos literários. Além de observar a contribuição destas produções para a preservação da memória negra e nos diversos campos do conhecimento. São 20 vagas com inscrições no local.

“Vamos refletir sobre diversos discursos literários e as transformações ocorridas a partir das emergências sociais nos textos selecionados. Em um viés mais contemporâneo, traremos ainda a insubmissão da memória de mulheres negras jovens na cena da literatura produzida nos SLAMs”, explica Dayse Sacramento, que é professora de língua portuguesa no Instituto Federal da Bahia (IFBA).

Dayse Sacramento – Imagem: Divulgação

Pela noite, a partir das 19h, ainda no Cinema do Museu, ocorre a Conferência Insubmissão e Insurgência da Memória de Mulheres Negras no Brasil, com a professora Dra. Leda Maria Martins e mediação Dayse Sacramento.

Já no dia 22 de julho, a partir das 19h, o Diálogos Insubmissos realiza o lançamento do livro Performances do tempo espiralar, poéticas do corpo-tela – coleção Encruzilhada, Editora Cobogó -, da Leda Maria Martins, no Restaurante Roma Negra. O evento, aberto ao público, contará com a participação da doutora em artes Evani Tavares, professora adjunta da escola de teatro da UFBA.

No lançamento, Tavares e Leda Maria Martins irão falar desse “corpo-tela”, espaço-tempo de performatividade de saberes ancestrais, a partir de um prisma afrodiaspórico. Temática que está presente no livro a ser lançado e que estará disponível para compra no dia do evento. Mais informações nas redes do Diálogos Insubmissos.