Prefeita de San Vicente, no Equador, e seu assessor de comunicação são assassinados em meio a crise violência no país

Brigitte Garcia foi eleita pelo partido de esquerda Revolução Cidadã, liderado pelo ex-presidente do Equador Rafael Correa

Por Karla Souza

A mais jovem prefeita do Equador, Brigitte Garcia (27), e seu assessor de comunicação, Jairo Loor, foram encontrados mortos dentro de um carro abandonado na cidade equatoriana de Pinta Napo no último domingo, 24. Brigitte foi eleita pelo município de San Vicente, a primeira de Canoa – região rural da cidade -, que chegou ao posto e pertencia ao partido de esquerda Revolução Cidadã, liderado pelo ex-presidente Rafael Correa. 

As circunstâncias que levaram à morte de Garcia e Loor ainda estão sendo investigadas. De acordo com a polícia equatoriana, a prefeita teria sido atingida por três tiros, enquanto o assessor por dois. Até o momento, nenhum suspeito foi identificado.

Este crime ocorre em um contexto de crescente violência no Equador, com uma série de ataques atribuídos a grupos armados que recentemente levaram o presidente Daniel Noboa a decretar estado de exceção. A cidade governada por Garcia está situada em Manabí, uma região com um histórico de alto índice de violência no país.

Estes assassinatos são apenas os mais recentes episódios de violência política que assola o Equador. Em agosto de 2023, o candidato presidencial Fernando Villavicencio também foi morto. 

O Revolução Cidadã expressou consternação e indignação diante do trágico desfecho que vitimou uma de suas jovens promessas políticas.

A escalada de violência levou o presidente Noboa a prorrogar o estado de emergência iniciado em janeiro deste ano. Em comunicado oficial, o Ministério de Governo expressou repúdio ao crime. “Ratificamos que não baixaremos a guarda na luta contra o terrorismo, o crime organizado e a corrupção política”. 

Leia também:

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *