Projeto Boca de Brasa oferece formações gratuitas para áreas artísticas-culturais em Salvador (BA)

Os candidatos devem ter a idade mínima de 18 anos. As inscrições ficam abertas até o dia 27 de março

Por Patrícia Rosa

O projeto Boca de Brasa está com inscrições abertas até o dia 27 de março para formações artístico-culturais e criativas. Os cursos são gratuitos e têm carga horária de 90 horas, com previsão de início em 2 de abril.

Os candidatos devem ter mais de 18 anos, experiência ou aptidão para atuar nos setores criativos, culturais e das artes, além de residir nos bairros localizados no território das regiões administrativas de: Itapuã/Ipitanga e Barra/Pituba.

São 20 vagas oferecidas para cada um dos onze cursos. No Polo Itapuã, localizado na sede do Bloco Afro Malê Debalê, serão ministrados os cursos de Dança Afro, Música, Sonorização, Figurino e Adereços, Turismo Cultural e Comunitário. Já no Centro Comunitário Mãe Carmen do Gantois, na Federação, no polo Barra/Pituba, acontecem as formações em audiovisual e fotografia, música, sonorização, contrarregragem e gastronomia.

As inscrições podem ser feitas através do link. Os certificados de conclusão serão disponibilizados para os participantes que tiverem, pelo menos, 70% de participação na formação. As melhores iniciativas serão selecionadas no final do curso e receberão 16 horas de mentorias e uma bolsa estímulo, denominada Prêmio Eu sou Boca de Brasa, no valor de R$ 5 mil cada.

O projeto tem coordenação geral de Fabíola Aquino, que falou da importância do projeto para a geração de oportunidades.  “Para nós, é uma alegria repetirmos essa experiência, agora em dois polos, dois lugares de referência para oferecermos formações no campo das artes, da cultura e dos serviços criativos. Esse é o nosso propósito”, disse a coordenadora.

 O resultado da seleção será publicado no dia 28 de março, nos perfis  do instagram do @polo.bocadebrasa.federacao e @polo.bocadebrasa.itapua. O projeto Boca de Brasa é realizado pela Fundação Gregório de Mattos (FGM) em parceria com o Instituto Ceafro (Iceafro).

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *