Criado pela professora Jessika de Oliveira, o Clube de Leitura Preta usa leituras de obras de autoria negra para debater e enfrentar o racismo e evasão escolar

Por Daiane Oliveira

Imagem: Divulgação

Como seria um Brasil onde desde cedo crianças e adolescentes tivessem acesso à uma educação antirracista? Dos 10 milhões de jovens brasileiros entre 14 e 29 anos que deixaram de frequentar a escola sem ter completado a educação básica, mais de 70% são negros, segundo o PNAD Educação 2019.

Visando uma estratégia que levasse os jovens a refletir sobre o racismo e como estratégia para enfrentar a evasão escolar, surge o Clube da Leitura Preta, uma organização antirracista que tem como ferramenta de trabalho a literatura negra na Escola Doutor Milton Santos- Escola Quilombola, em Jequié na Bahia. Fundado pela professora e escritora, Jessika de Oliveira, o clube utiliza das leituras de obras de autoria negra brasileira e estrangeira para auxiliar os estudantes da escola.

Em 2022, o clube realizou o I Concurso Literário no Quilombo, promovendo a produção textual dos estudantes, e contou com 1.500 trabalhos inscritos. Os encontros do Clube são semanalmente de forma presencial na sala de livros da escola, e também já atinge a comunidade externa.

“O letramento racial deveria ser ensinado nas escolas ainda no ensino infantil, pois é só através desse conhecimento que teremos consciência para lidar com os problemas estruturais que atravessam nossa sociedade. Ver a transformação e o impacto social que o clube da leitura preta causa é emocionante”, explica Jessika de Oliveira.

A professora Jessika lembra da importância na criação de projetos que incentivem a construção de uma sociedade diferente. “O projeto deve servir como inspiração, pois esse impacto deve ser multiplicado para que assim a gente consiga um projeto de mundo melhor”, finaliza.

Para o ano de 2023, a fundadora do clube e os participantes estão se articulando a criação de uma plataforma digital para captar escritores e escritoras da cidade de Jequié. Visando promover a visibilidade aos escritores e também aos leitores.