Prorrogado o prazo de inscrições do Edital Mãe Gilda de Ogum

A iniciativa investirá R$1,5 milhões em 30 projetos de apoio aos povos de terreiro

Texto: Divulgação

O edital Mãe Gilda de Ogum, iniciativa que visa investir ao todo R$1,5 milhões em projetos de proteção e apoio destinados aos povos de terreiro e de matriz africana em todo o Brasil, teve o prazo de inscrições estendido para 8 de abril. A parceria entre o Ministério da Igualdade Racial e a Fiocruz tem o intuito de promover projetos que abordem a economia do axé, cultura e agroecologia das comunidades tradicionais de matriz africana e de terreiros. 

A ação segue as políticas estabelecidas pela Lei 12.288/2010, que institui o Estatuto da Igualdade Racial. 

Serão selecionados 30 projetos que promovam a valorização e fortalecimento da cultura afro-brasileira, a preservação do meio ambiente e a oferta de bens e serviços inovadores em todo o território nacional. Os projetos selecionados receberão um financiamento no valor de R$ 50 mil cada. 

Podem participar organizações da sociedade civil, grupos, coletivos ou movimentos sociais atuantes em territórios de povos e comunidades tradicionais de matriz africana e povos de terreiros, com ou sem personalidade jurídica. Uma comissão, a ser instituída pela Fiocruz, avaliará os projetos com base em critérios como viabilidade, representatividade/legitimidade e originalidade/criatividade.

O edital completo e o processo de inscrição podem ser acessados virtualmente e estão disponíveis na plataforma Prosas.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *