Método criado por Letieres Leite será ensinado no curso virtual inédito. As inscrições vão até dia 30 de novembro

Texto e Imagem: Divulgação

Primeiro o som é sentido no corpo, depois transposto para os instrumentos e só então a partitura entra em cena. Claro que não dá para resumir em uma linha a metodologia criada ao longo de três décadas pelo maestro, instrumentista, compositor e pesquisador Letieres Leite (1959-2021), mas dá para ilustrar o processo criativo-pedagógico que revolucionou a música brasileira. É sobre isso que o programa socioeducativo Rumpilezzinho se debruça no curso online ‘Laboratório Rumpilezzinho – uma metodologia de Letieres Leite’ que está com edital aberto com inscrições gratuitas para 30 bolsas.

São cerca de 150 horas do curso online de formação musical com base no Método Universo Percussivo Baiano (UPB). As inscrições iniciaram-se no dia 21 de novembro e vão até esta quarta-feira, 30 de novembro.

Processo seletivo: quem pode participar

O processo seletivo das bolsas para o curso acontecerá exclusivamente por meio de formulário oficial do Instituto Rumpilezz, disponível no site www.rumpilezzinho.com.br e nas redes sociais do Rumpilezzinho (@rumpilezzinho). Serão duas etapas: a primeira será de análise, a partir dos critérios sócio identitários, e a segunda etapa terá questão aberta discursiva onde o (a) candidato (a) responderá de que maneira o curso pode colaborar com a sua vida pessoal e profissional.

A atividade online é indicada para pessoas a partir de 15 anos e não é preciso ter iniciação musical para participar.  Dedicado a todas as pessoas que querem estudar e produzir música inspirada nas matrizes afro-brasileiras, o curso ensina como reconhecer toques, claves e outros elementos musicais, tendo como base as metodologias de análise criadas por Letieres que podem ser aplicadas a qualquer instrumento. O objetivo é contribuir com o processo de formação mais amplo do público, oferecendo ferramentas de reflexão sobre questões sociais importantes como a luta das populações negras e sua relação inseparável com os processos criativos em música.

Além da imersão nas metodologias de educação musical inovadoras de Letieres Leite, o professor de História da Música Negra Fabricio Mota, coordenador pedagógico do curso ao lado de Anne Rodrigues, destaca a oportunidade de conhecer a biografia e o pensamento musical do maestro. Tudo pela ótica de ex-alunos e professores que compartilharam com ele, ainda em vida, a construção do Laboratório Rumpilezzinho. Além disso, a importância de aprender música a partir de referências afro-centradas também é destacada por Fabricio.

“O Método UPB é, acima de tudo, uma metodologia afro-centrada que busca construir uma perspectiva de educação musical antirracista, antenada com as questões sociais do nosso tempo, observando a relevância do aprendizado coletivo em música. Busca, ainda, identificar as competências e particularidades de cada pessoa, em qualquer instrumento e em qualquer lugar da música – pesquisadores, instrumentistas, estudantes, interessados em música em geral”, convida Fabricio.

A atividade é uma realização do Instituto Rumpilezz e conta com patrocínio da TAG – Transportadora Associada de Gás Natural, Natura Musical e Governo da Bahia, através do Fazcultura, Secretaria de Cultura e Secretaria da Fazenda. 

‘Laboratório Rumpilezzinho – uma metodologia de Letieres Leite’ foi selecionado pelo edital Natura Musical, por meio da lei estadual de incentivo à cultura da Bahia (FazCultura), ao lado de Cronista do Morro, Os Tincoãs, Ventura Profana e Festival Pagode Por Elas, por exemplo. No Estado, a plataforma já ofereceu recursos para 64 projetos de música até 2021, como Margareth Menezes, Jadsa, Mateus Aleluia e Ilê Ayê.