Figurinista que ganhou a categoria em 2019, volta a conquistar sua segunda estatueta em 2023

Por Daiane Oliveira

Imagem: Jordan Strauss/Invision/AP

Ruth Carter é a vencedora do Oscar de Melhor Figurino em 2023 pelo trabalho em “Pantera Negra: Wakanda Para Sempre”, a continuação do Pantera Negra que deu à estilista a sua primeira estatueta em 2019. Ruth Carter fez história ao ser a primeira mulher negra a ter dois Oscars e a primeira pessoa a ganhar um Oscar pelo filme original e pela sequência.

No discurso para receber a estatueta, Ruth Carter dedicou a sua mãe, Mabel Carter, falecida na semana passada e pediu que Chadwick Boseman, astro do filme Pantera Negra que faleceu em decorrência de um câncer em 2020, cuidasse dela.

“Obrigado à Academia por reconhecer o super-herói que é uma mulher negra. Ela resiste. Ela ama. Ela supera. Ela é cada mulher neste filme. Ela é minha mãe. Na semana passada, Mabel Carter se tornou uma ancestral. Este filme me preparou para este momento. Chadwick, por favor, cuide da mamãe”, disse a estilista.

Ruth também agradeceu a direção do filme e voltou a falar de representatividade, como em 2019. “Ryan Coogler, Nate Moore, obrigado a ambos por sua visão. Juntos, estamos reformulando a forma como a cultura é representada. A família Marvel, Kevin Feige, Victoria Alonso, Louis D’Esposito e seu arsenal de gênios, obrigado. Eu compartilho isso com muitos artistas dedicados cujas mãos e corações ajudaram a manifestar os figurinos de Wakanda e Talokan”, finalizou.

No palco em 2019, Ruth Carter aproveitou o espaço para falar sobre representatividade na indústria e homenageou o diretor Spike Lee, presente na plateia. “Obrigada por ser meu começo. Espero que isso te deixe orgulhoso. Marvel criou o primeiro super-herói negro, mas, com o nosso figurino, o transformamos em um rei africano”, declarou Carter, orgulhosa.