Da Redação

Imagem: Divulgação

Pela primeira vez, Salvador (BA) vai sediar o Festival Internacional do Audiovisual Negro do Brasil (Fianb), que vai integrar a programação do Novembro Salvador Capital Afro. O evento cultural e cinematográfico, que já teve quatro edições em São Paulo, acontece entre os dias 21 e 26 de novembro.

A programação inclui mesas de discussão e mostras audiovisuais abertas ao público, que serão espalhadas por diversos pontos da capital baiana. Serão utilizados os espaços Boca de Brasa do Subúrbio e de Cajazeiras, o Cine Glauber Rocha, o Cinema do MAM e o CineSercla de Cajazeiras.

Transatlanticidade

O tema central desta edição é “Transatlanticidade”, conceito cunhado pela historiadora negra Maria Beatriz Nascimento. O festival, que nasceu em São Paulo, em 2016, visa promover um diálogo entre as diásporas Afro-atlânticas, sobretudo as Américas e o Caribe, e a África, a partir da distribuição e exibição audiovisual.

Pesquisadores de todo o país irão compor as mesas de discussão sobre as obras de Beatriz do Nascimento, bem como a história e desenvolvimento do Festival Pan-Africana de Cinema e Televisão de Uagadugu (FESPACO), maior festival de cinema da África.

As exibições de filmes nacionais e internacionais, incluem ainda sessões especiais para crianças, programadas pela mostra Kilombinho.

O festival promoverá uma extensão do Encontro Nacional de Eventos de Audiovisual Negro, em parceria com o evento Políticas do Olhar, realizado pelo Fórum Itinerante de Cinema Negro (FICINE). Este ano, o Fianb também será realizado em São Paulo (SP) e em Belém (PA).