Por Andressa Franco 

Imagem: Jornal Extra 

Acusada de injúria racial em um processo movido pela cantora Ludmilla, a empresária Val Marchiori, que comparou o cabelo da artista a um Bombril, venceu o processo. Na última sexta-feira (26), Marchiori comemorou em suas redes sociais compartilhando a decisão da Justiça, que concluiu que a empresária apenas exerceu sua “liberdade de expressão”.

O caso aconteceu no carnaval de 2016, durante o desfile do Salgueiro, “A fantasia está bonita, a maquiagem… agora, o cabelo… Hello! Esse cabelo dela está parecendo um bombril, gente!”, disse. Ofendida com o comentário, Ludmilla entrou com uma ação contra Val Marchiori e venceu em primeira instância, em 2018, quando Val foi condenada pela 3ª Vara Cível do Fórum Regional da Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio a pagar R$ 10 mil à funkeira por danos morais. Em 2020, Val tornou perder na Justiça, dessa vez sendo condenada a pagar R$ 30 mil em indenização e se retratar publicamente. Depois de recorrer das duas decisões, a empresária venceu a disputa judicial.

Em suas redes sociais, Ludmilla também se pronunciou, enfatizando que é racismo não é liberdade de expressão. “‘Sofreu racismo?’ ‘Fácil, vai lá e denuncia’. ‘Lugar de racista é na cadeia’. ‘Vocês reclamam demais. E só ir pra justiça…’ Vocês perceberam agora que não é fácil como parece? Essa não é a primeira, segunda ou terceira denuncia que eu faço. Eu também não sou a primeira a passar por isso e, infelizmente, não sou a única. Eu não me faço de vítima. Eu sou. Tá provado. Mas a estrutura desse país é tão racista que eles têm a audácia de recorrer e ainda por cima comemorar a vitória no Instagram. Mas quer saber? Não vou parar. E não é só por mim, não! Uma horas as coisas vão ter que mudar. E no que eu puder usar a minha visibilidade para ajudar nessa mudança, eu juro pra vocês que vou”, desabafou.