Ator Amaury Lorenzo denuncia racismo em inspeção no Aeroporto Internacional Tom Jobim (RJ)

O aeroporto RIOgaleão declarou que  o ator passou pelo procedimento de revista aleatória e que embarcou normalmente após a vistoria.

O aeroporto RIOgaleão declarou que  o ator passou pelo procedimento de revista aleatória e que embarcou normalmente após a vistoria.

Por Patrícia Rosa

O ator Amaury Lorenzo denunciou que sofreu racismo em uma revista aleatória na sexta-feira (12), no Aeroporto Internacional Tom Jobim (RJ). Amaury divulgou um vídeo, em suas redes sociais, onde relata que foi impedido de embarcar e tentou ser impedido de gravar a situação, pelos agentes do aeroporto.

“[Estou] No aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, e tive que ficar descalço, sem conseguir embarcar. Estou preso aqui, sem conseguir embarcar, com a desconfiança de que estou levando alguma coisa. Triste, né? Pois é. Deve ser o meu cabelo, a minha pele”, relatou o artista.

O aeroporto RIOgaleão, se pronunciou por nota e declarou que o ator passou pelo procedimento da inspeção aleatória e que embarcou normalmente após a vistoria. A concessionária ainda declara que o passageiro foi conduzido com respeito e cordialidade, que repudia qualquer forma de discriminação e reafirma seu compromisso com a igualdade e a diversidade. 

“A inspeção aleatória do Aeroporto Internacional Tom Jobim é definida por acionamento automático realizado pelo equipamento de Raio-X, que leva em conta um percentual de passageiros”, disse o aeroporto.

Leia o especial que a Afirmativa fez sobre Revistas Aleatórias:

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *