Por Daiane Oliveira

Imagem: Reprodução

Aos 72 anos, o ator José Dumont, foi condenado a um ano de prisão por armazenar fotos e vídeos contendo cenas pornográficas e de sexo explícito contendo crianças e adolescentes. A decisão da juíza Gisele Guida de Faria, da 1ª Vara Especializada de Crimes contra a Criança e o Adolescente do TJ-Rio, considera que a idade do ator atenua a pena, assim Dumont vai poder cumprir a condenação em regime aberto.

José Dumont foi preso em 15 de setembro do ano passado em seu apartamento no Rio de Janeiro após investigações sobre exploração sexual de adolescentes. A Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) do Rio apurava a denúncia de que o ator mantinha relações sexuais com um adolescente de 12 anos em troca de dinheiro quando em uma busca na residência identificou mais de 240 arquivos entre fotos e vídeos de pornografia infantil. Dumont foi preso em flagrante e a prisão convertida em preventiva na época, mas no Dia das Crianças, 12 de outubro, a Justiça autorizou a liberdade do criminoso.

Durante depoimento à polícia, Dumont afirmou ter reunido o material para um estudo profissional, pois interpretaria um personagem relacionado a esse crime. No entanto, durante a perícia foi confirmado que parte das imagens foi produzida pela própria câmera do celular do ator. Em um dos vídeos o ator aparece beijando e acariciando partes íntimas de um adolescente de 12 anos. A mãe da vítima afirmou que soube dos abusos que o filho sofreu através de outros vizinhos. Pelo crime, Dumont é réu em outro processo por estupro de vulnerável. Além de cumprir a pena em liberdade, a decisão ainda cabe recurso.

O Disque 100 é um canal de denúncia anônima do governo federal com funcionamento 24 horas, todos os dias da semana, onde é possível denunciar crimes como abuso sexual contra crianças e adolescentes. A ligação é gratuita, mas a denúncia também pode ser feita pelo aplicativo Direitos Humanos Brasil ou pelo número de WhatsApp (61) 99611-0100.