A mulher usou uma guia do cachorro como chicote para agredir o entregador negro, Max Ângelo, em um bairro nobre da capital carioca

Por Daiane Oliveira

Imagem: Cléber Mendes/Agência O Dia/Estadão Conteúdo

Sandra Mathias Correia de Sá foi indiciada pela Polícia Civil pelos crimes de lesão corporal, injúria e perseguição. Em abril deste ano, a ex-jogadora de vôlei foi filmada ao agredir física e verbalmente entregadores em São Conrado, região da Zona Sul do Rio de Janeiro. O relatório final da investigação aponta que houve um “arsenal de ódio” disparado contra as vítimas.

As imagens que circularam pelas redes sociais, mostram a acusada tentando desferir socos contra o entregador Max Ângelo dos Santos. A mulher ainda utiliza a coleira do cachorro para dar “chicotadas” nas costas do trabalhador que apenas tenta se defender dos golpes. No inquérito, encaminhado ao Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), os investigadores apontam que Sandra também mordeu a perna da entregadora Viviane Maria em via pública.

Em entrevista à Revista Lance, a vítima Max Ângelo celebrou que o caso foi enviado ao MP e segue esperançoso pela Justiça. “O primeiro passo já foi dado. A justiça está sendo feita. Acho que, a partir de agora, as pessoas vão ficar inibidas em cometer agressões como essas. Acabar (com os casos), não vai, mas pode diminuir”, disse Max.

Esse não é o primeiro indiciamento de Sandra Mathias, que em outro caso foi acusada de maus-tratos e lesão corporal contra a própria mãe, uma idosa de 77 anos.