O Mapa Cajueira é uma iniciativa que busca trazer maior visibilidade para os projetos de comunicação da região

Por Daiane Oliveira

A Cajueira, curadoria de conteúdos do jornalismo independente nos estados do Nordeste, lança o “Mapa Cajueira”, uma plataforma interativa e colaborativa que reúne veículos mapeados pelo projeto, responsável por uma newsletter quinzenal desde 2020. Com o intuito de fortalecer através da divulgação o jornalismo independente da região Nordeste do Brasil, o site permite filtrar as iniciativas por estado, tema ou formato.

Criada pelo estudante de Jornalismo Marco Antônio Ferro como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) na Universidade Federal de Sergipe (UFS), a plataforma ainda possibilita que os usuários consigam verificar as informações dos veículos e interagir por meio de avaliações e sugestões. Os interessados em divulgar suas produções jornalísticas podem acessar o formulário no Mapa.

“Durante a graduação, passei a acompanhar a importância dos jornalistas independentes, inclusive consumindo a Cajueira. Por acreditar no projeto, quis fazer o TCC sobre a newsletter. O trabalho cresceu e virou uma plataforma. Torço muito para que a ferramenta seja ampliada cada vez mais”, diz Marco Ferro, que incluiu no Mapa mais de 100 iniciativas jornalísticas cadastradas pela Cajueira, incluindo sites, podcasts, revistas e blogs.

A professora Sonia Aguiar, que orientou o projeto, conta que a princípio o TCC seria desenvolvido em forma de monografia sobre curadoria jornalística regional. “Mas quando ele me apresentou alguns cruzamentos de dados extraídos das edições da newsletter na interface web, sugeri que ele mudasse o formato para projeto experimental”, explica.

A plataforma também disponibiliza um formulário para que as pessoas indiquem outros veículos, que vão alimentar a base de pesquisas da Cajueira. Mariama Correia, idealizadora e cofundadora da Cajueira, considera a iniciativa pioneira. “O Mapa Cajueira é mais um passo para valorização da diversidade e qualidade das iniciativas jornalísticas nordestinas.”

Para Nayara Felizardo, também cofundadora do Cajueira, a plataforma tem um importante papel para qualificar o discurso de que há jornalismo independente de qualidade na região Nordeste. “Se alguém ainda tinha dúvidas de que existe jornalismo independente e de qualidade nos estados da região, essa plataforma será muito útil para provar que existe, sim.”

Além do Mapa e das newsletters, a Cajueira também produz o Cajuzap, uma minicuradoria em áudio enviada pelo WhatsApp e lançou, junto com outras nove iniciativas jornalísticas nordestinas, o Lume, um aplicativo de acessibilidade no jornalismo.