Mais 13 mulheres de 12 bairros de Salvador e duas cidades do interior da Bahia concorrem ao posto de rainha do  Ilê Aiyê

Por Patrícia Rosa

Imagem: Reprodução Instagram

Laís Fennel, de 26 anos, é a primeira mulher trans a concorrer ao título de Deusa do Ébano 2023, do Ilê Ayê. Laís é esteticista e moradora do bairro da Canabrava, em Salvador (BA). Nas suas redes sociais ela comemorou:

“Quero agradecer a cada mensagem que estou recebendo. Obrigado pelo carinho, espero poder honrar vocês. Estou me sentindo realizada, é algo que só sente, não sei descrever. Enquanto mulher negra e trans, me sinto incluída em participar dessa oportunidade que o Ilê nos dá, de quebrar a estatística de que uma mulher como eu tem que estar nas ruas. Eu quero mostrar que, assim como eu, outras podem ocupar esse espaço.”

O posto de Rainha do Ilê Ayê é disputado por mais 13 finalistas: Deisivânia dos Santos, Daiane de Souza, Ingrid Silva, Tuane Vitória,Tâmara França, Jamile Fátima de Oliveira, Dalila Santos, Lorena Santos, Carol Xavier, Larissa Valéria, Tailane Brito, Mairine Pereira e Mercia Cristina. As candidatas são moradoras de 12 bairros da periferia de Salvador,  e duas representantes do Sul da Bahia, das cidades de Itabuna e Ilhéus.

A noite de escolha da Deusa do Ébano acontece no dia 28 de janeiro, na Senzala do Barro Preto, no bairro do Curuzu, em Salvador.