São oito vagas para candidatos que concluíram o doutorado entre janeiro de 2012 e dezembro de 2022 

Por Patrícia Rosa

Imagem: Surface/Unsplash

Estão abertas as inscrições da chamada pública para cientistas negros e indigenas para  bolsas e investimento em pesquisas. As inscrições para as oito vagas podem ser realizadas até o dia 24 de abril, data onde os interessados também devem enviar a pré-propostas. O total investido é  de R$10,2 milhões. O projeto é de iniciativa do Instituto Serrapilheira em parceria com a Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj). 

Os candidatos não devem ter vínculo de trabalho com instituições de ciência e tecnologia (ICTs) e devem ter concluído o doutorado entre janeiro de 2012 e dezembro de 2022. Os pesquisadores devem ter o projeto na área da ecologia e precisam indicar o grupo de pesquisa que tem interesse em fazer parte. Os integrantes deste grupo de pesquisa devem ser  cientistas com atuação no  estado do Rio de Janeiro(RJ). Os candidatos a pós-doutorandos, podem ser de outras regiões do Brasil e também do exterior.Os estudantes devem receber bolsas mensais de R$ 8 mil, o valor de investimento no financiamento de pesquisa pode chegar a R$ 700 mil. 

Para Cristina Caldas, diretora de Ciência do Instituto Serrapilheira, a iniciativa visa fomentar a diversidade dos grupos de pesquisa e a circulação de novas ideias. “Ajudando a quebrar um pouco a perpetuação de linhas de pensamento que sabemos que existem no ambiente acadêmico. Queremos que esses grupos se nutram de novas perguntas, levantadas sobretudo por cientistas negros e indígenas”,  explica a gestora.

Os interessados devem se inscrever através do link, a seleção terá duas etapas, uma com a avaliação da pré-proposta  e a última com a avaliação da proposta completa.

Acesse o edital