São ofertadas 100 vagas em um curso de duração de 6 meses para profissionais que atuem na área de gestão pública

Texto: Divulgação

Imagem: Pixabay

Com o objetivo de ampliar e consolidar a participação de profissionais públicos negros e indígenas em posições de liderança no setor público e com foco no desenvolvimento de ações antirracistas em seus órgãos, o Vetor Brasil criou o Programa Ubuntu, que oferta 100 vagas divididas em duas turmas no formato on-line e totalmente gratuito. O curso com duração de 6 meses está com as inscrições abertas até dia 03 de abril através do link.

Podem realizar as inscrições pessoas negras ou indígenas, nascidas no Brasil, com mais de 18 anos, com ensino superior ou técnico completo, que estejam no início da carreira e/ou durante as primeiras experiências em posições de liderança e gestão no setor público. Os participantes do programa têm suas trajetórias impulsionadas, por meio de trilhas formativas focadas em habilidades socioemocionais, gestão de pessoas, liderança adaptativa e mentorias coletivas, além do contato com outras lideranças do setor para potencializar o desenvolvimento.

“O governo é um setor estratégico para o desenvolvimento de lideranças negras na sociedade de forma geral. A falta de representatividade da população negra impacta diretamente na criação de políticas públicas que considerem a maior parte da população do país”, afirmou Denise Silva, gerente de diversidade, equidade e inclusão do Vetor Brasil.

Com conteúdos ao vivo e gravados, o programa busca potencializar competências socioemocionais e de gestão de pessoas, além de ampliar a participação de lideranças negras e indígenas em posições de poder e influência no setor público. São mudanças reais que podem mudar toda a estrutura fazendo com que mais pessoas tenham acesso aos espaços de poder.