A mensagem foi recebida através do e-mail institucional da Câmara, ele e toda a bancada negra da Câmara sofrem ameaças de ataque armado

Por Andressa Franco

Imagem: Yasmin Fernandes

Pela sétima vez, o vereador de Porto Alegre Matheus Gomes (PSOL) foi ameaçado de morte desde que foi eleito, em 2021. No dia 27 de dezembro, o parlamentar recebeu uma mensagem por e-mail ameaçando ele e a bancada negra da Câmara de Vereadores.

Segundo Gomes, o conteúdo da mensagem é semelhante ao enviado às colegas de bancada Laura Sito (PT), Daiana Santos (PCdoB) e Karen Santos (PSOL) na primeira semana de dezembro. Com Bruna Rodrigues (PCdoB), os cinco formam a Bancada Negra da Casa.

O vereador conta que o conteúdo “reafirma que há preparação de um ataque armado aos vereadores da bancada negra”, e que dessa vez o autor das ameaças demonstra conhecimento sobre o ambiente interno da câmara e zomba das investigações em andamento.

“A Polícia Civil e a Sec. de Segurança Pública do RS já foram comunicadas. Urge acelerar as investigações e a punição desses fascistas! É inadmissível que não tenhamos segurança para o exercício do nosso mandato. Vamos ampliar a resistência e a solidariedade, não nos calarão!”, escreveu em uma rede social. Gomes também informou a mesa diretora da Câmara, e a Delegacia de Combates a Crimes de Intolerância investiga as ameaças.

Em dezembro, a bancada negra já havia submetido propostas para reforçar a segurança na Câmara, como controle na entrada, detector de metal e proibição de ingresso de pessoas envolvidas em ataques na casa.

Colegas de partido e diversos políticos do país manifestaram solidariedade ao parlamentar e cobraram a responsabilização do crime através das redes sociais “Nossa solidariedade, querido! Exigimos que as autoridades investiguem essa e tantas outras ameaças que a Bancada Negra vem recebendo!”, escreveu Talíria Petrone (PSOL-RJ), que também já foi vítima de ameaças de morte em 2020.

“Matheus é um grande militante e vem fazendo um trabalho de resistência antirracista e antifascista em Porto Alegre. Seguro tua mão, companheiro! Punho levantado”, publicou Lívia Duarte (PSOL-PA). O deputado federal baiano Orlando Silva (PCdoB) marcou o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB) e afirmou que “garantir medidas de proteção são urgentes”.

“Um país que não assegura a vida de parlamentares eleitos, não pode ser visto como um país democrático”, escreveu a deputada estadual do Rio de Janeiro Renata Souza (PSOL), primeira mulher negra presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da ALERJ.