O garoto levou socos e chutes e o ato de violência foi gravado por outros estudantes

Da Redação

Imagem: Reprodução

A mãe de um estudante de 15 anos prestou queixa na 18ª Delegacia Territorial(DT), na tarde desta quarta-feira (02). De acordo com ela, o seu filho foi vítima de homofobia,  dentro de um ônibus escolar, e foi sujeitado a uma sessão de espancamento, com socos e chutes. Os agressores foram outros 7 adolescentes. O caso aconteceu na última sexta-feira(25), na cidade de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (BA).

A violência foi registrada em vídeo por outros alunos que estavam no coletivo. Durante a sessão de agressões, uma colega que estava próxima ao jovem foi golpeada com soco na região dos olhos. Mara dos Santos,  de 50 anos, declarou ao portal G1, que seu filho foi socorrido pela  mãe da garota atingida.

ALERTA DE GATILHO

“Ela o colocou dentro da casa dela, e me ligou para eu ir buscar, porque os garotos ameaçavam dizendo que iam matar. Aí ela segurou ele dentro de casa e mandei o pai ir buscar”, afirmou.

O ato homofóbico sofrido pelo adolescente não foi o primeiro, dona Mara dos Santos declara que o estudante sofria bullying e intimidações e xingamentos. Segundo ela, seu filho ainda sofre com danos psicológicos e dores no corpo causadas pelas agressões. A vítima precisou ser levada a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade onde recebeu atendimento.

Por nota, a Secretaria Estadual de Educação afirmou que a gestão da escola identificou um dos agressores como estudante do Colégio e que o Conselho Tutelar foi acionado. A pasta ainda afirma que o transporte escolar é realizado pelo município de Camaçari em regime de colaboração com o Estado.