5ª edição do projeto Afrocientista busca inserção de jovens negros na ciência

Iniciativa da ABPN e Instituto Unibanco fomenta a pesquisa científica entre estudantes negros e negras, objetivando combater o racismo e a desigualdade

Texto: Divulgação

A Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN) lança a 5ª edição do projeto Afrocientista, em parceria com o Instituto Unibanco e o Ministério da Educação (MEC). O projeto busca despertar e incentivar a vocação científica de estudantes negras e negros em escolas públicas de ensino médio e superior, proporcionando oportunidades para que participem de atividades de pesquisa científica ou tecnológica. Este ano, a iniciativa selecionará 377 jovens para bolsas de pesquisa, envolvendo 29 núcleos em todos os estados brasileiros.

O projeto se estrutura em três pilares: iniciação científica, instrumentalização sobre o fazer ciências e formação para a cidadania e mobilização social. Os estudantes, ao longo de seis a oito meses, trabalharão em conjunto com os núcleos de pesquisa, desenvolvendo atividades científicas baseadas em suas experiências e perspectivas únicas.

Helen Silva, gestora do projeto, destaca que a ciência precisa refletir a diversidade da sociedade brasileira para alcançar resultados que atendam a todos. “O Afrocientista promove a participação de grupos historicamente excluídos e constrói pontes entre diferentes saberes. A diversidade impulsiona tanto o desenvolvimento científico quanto o social,” afirma Silva.

Com início em 2019 a nova edição introduz uma revista científica que reunirá produções dos participantes, destacando a importância da iniciação científica na educação básica e o reconhecimento da história e cultura afro-brasileiras. 

Para marcar o lançamento da 5ª edição, o “VII Webinário do Projeto Afrocientista: Tem Afrocientista em Todo Brasil” foi realizado no dia 4 de julho. O evento contou com especialistas e participantes de edições anteriores discutindo a experiência de enfrentamento das desigualdades raciais através do projeto. A gravação do webinário está disponível no canal do Afrocientista no YouTube.

Para mais informações sobre o projeto e acompanhar as atividades da 5ª edição, visite o site da ABPN e o canal do Afrocientista no YouTube.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress