Jovem lésbica é brutalmente assassinada após sair do trabalho em Maranhãozinho (MA)

O corpo  de Ana Caroline Sousa Câmpelo foi encontrado pela polícia com marcas cruéis, de tortura e mutilação

O corpo  de Ana Caroline Sousa Câmpelo foi encontrado pela polícia com marcas cruéis, de tortura e mutilação

Da Redação

Imagem: Reprodução

Ana Caroline Sousa Câmpelo, de 21 anos, se tornou mais uma vítima de lesbocídio no Brasil. A jovem foi morta com requintes de crueldade após sair do trabalho, na madrugada do último  dia (10), em Maranhãozinho (MA). Mais de uma semana após o crime brutal, o caso segue sem suspeitos.

O assassinato está sendo investigado pela Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI). De acordo com informações da Polícia Militar do Maranhão, o corpo de Ana Caroline foi encontrado com marcas de tortura e mutilação, a vítima teve os olhos, pele do rosto, orelhas e couro cabeludo retirados. 

O desaparecimento da jovem foi denunciado pelo tio, que informou à polícia que o celular e a bicicleta da vítima tinham sido encontrados perto da casa onde ela vivia. Ana trabalhava em um posto de conveniência da cidade, na madrugada do domingo ela saiu do posto e essa foi a última vez que foi vista.  

Natural da cidade de Centro Guilherme (MA), Ana Caroline morava há poucos meses em Maranhãozinho, com a companheira. A jovem tinha o sonho de fazer parte do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA). O enterro da jovem aconteceu na última quarta-feira (12), na sua cidade natal.

A mãe de Ana Caroline, dona Carmelita da Silva Sousa, pediu justiça em entrevista ao Portal G1. “Carol era uma menina meiga. Ela só tinha o prazer de viver, tiraram a vida da minha filha sem ela ter feito nada. Gente, vamos fazer justiça pela Carol”, declarou dona Carmelita.

#JUSTIÇAPORCAROL

A lesbofobia é a discriminação e ódio contra mulheres lésbicas. Segundo dados do Dossiê do Lesbocídio, foram mapeados 126 lesbocídios, entre os anos de 2014 e 2017. Com intuito de lutar por justiça, pela morte de Carol Campêlo, pelo fim da violência contra mulheres lésbicas e lesbocídio no Brasil, movimentos de lésbicas realizaram um ato, nesta segunda-feira (18), a partir das 18 horas, na Praça dos Ciclistas, em São Paulo(SP). 

No Rio de Janeiro, a mobilização acontece nesta terça-feira(19), a partir das 18 horas, na Cinelândia, em frente a Câmara Municipal. A iniciativa é do Movimento Ocupa Sapatão.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *